Na velha conhecida Natal, EUA estreiam na Copa contra algoz Gana

Jogo está marcado para o Arena das Dunas

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Eliminados por Gana nas oitavas de final há quatro anos, na África do Sul, os Estados Unidos estreiam na Copa do Mundo do Brasil nesta segunda-feira justamente contra o algoz africano, que também os havia derrotado no Mundial de 2006, na Alemanha, contribuindo para sua queda ainda na primeira fase.

A favor dos americanos pesa o fato de jogarem em uma cidade com a qual têm uma longa e especial relação: Natal, onde os EUA montaram uma estratégica base aérea na Segunda Guerra Mundial. De certa forma, o time se sentirá em casa devido ao apoio de muitos potiguares, incluindo descendentes de seus compatriotas militares.

Mas o histórico contra o adversário de amanhã, na Arena das Dunas, não é nada favorável. Em 2006, os americanos perderam por 2 a 1 na última rodada da fase de grupos. Em 2010, o placar foi o mesmo, mas pelas oitavas.

O goleiro Tim Howard , que jogará seu partido de número 101 pelos EUA, e o meia Michael Bradley estavam nos elencos de quatro e oito anos atrás. Recentemente, ambos negaram que sua seleção vá entrar em campo com um desejo de vingança, mas para os ganeses, o discurso não coincide com a postura que os americanos deverão ter em campo.

“Após o que aconteceu nos últimos dois Mundiais, eles buscarão a revanche, e devemos estar preparados para isso”, disse o atacante ganês Albert Adomah ao jornal britânico “The Guardian”.

Os carrascos dos americanos, por sua vez, chegam a sua terceira Copa do Mundo consecutiva, e o técnico Kwesi Appiah disse que, para passar de fase em um grupo difícil (o D, que conta também com Alemanha e Portugal), é fundamental bater os EUA pela terceira vez seguida.

Os americanos terminaram invictos sua etapa de preparação para a Copa ao vencerem por 2 a 1 a Nigéria, que possui características parecidas com as do time de Gana. Porém, as ‘Estrelas Negras’ – como são chamados os ganeses – têm a favor mais jogadores que podem fazer a diferença e manter o retrospecto favorável no confronto direto, como os atacantes Kevin-Prince Boateng e Asamoah Gyan e os meias Sulley Muntari, Michael Essien e Kwadwo Asamoah.

Prováveis escalações

Gana: Dauda; Opare, Inkoom, Boye e Afful; Asamoah, Essien, Muntari e Ayew; Boateng e Gyan. Técnico: Kwesi Appiah.

Estados Unidos: Howard; Johnson, Cameron, Besler e Beasley; Beckerman, Bedoya, Jones e Bradley; Dempsey e Altidore. Técnico: Jürgen Klinsmann.

Árbitro: Jonas Eriksson (SUE), auxiliado pelos compatriotas Mathias Klasenius e Daniel Warnmark.

Estádio: Arena das Dunas, em Natal.

Compartilhar: