Natal ganhará duas novas UPAs e três unidades básicas de saúde

As UPAs serão construídas no bairro do Pitimbu, na zona Sul, e Potengi, na zona Norte, ao custo R$ 2,115 milhões cada

Assinatura de ordem de serviço paraconstruções e reformas  das unidades foirealizada hoje.  Unidade da Pompeia, na zona Norte, será uma das que passará por reforma e adequação. Foto: Wellington Rocha
Assinatura de ordem de serviço paraconstruções e reformas
das unidades foirealizada hoje. Unidade da Pompeia, na zona Norte, será uma das que passará por reforma e adequação. Foto: Wellington Rocha

A população natalense vai ganhar nos próximos meses cinco novas unidades de saúde. O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, e o secretário municipal de Saúde, Cipriano Maia, assinaram hoje (17) a ordem de serviço para a construção das cinco unidades, sendo três postos de Saúde e duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).  Foi assinada também a ordem de serviço para a reforma de três Unidades Básicas. As obras totalizam um investimento de R$ 6.893.105,00, sendo R$ 1.819,50 de recursos próprios da Prefeitura de Natal e o restante, verba federal.

As UPAs serão construídas no bairro do Pitimbu, na zona Sul, e Potengi, na zona Norte, ao custo R$ 2,115 milhões cada. O bairro Planalto, na zona Sul, terá a construção de duas novas Unidades Básicas de Saúde, num investimento de R$ 1,196 milhão. Outra unidade a ser construída é a de Bela Vista, em Igapó, zona Norte, para substituir a existente, que foi interditada no ano passado por apresentar risco à população.

As obras de reforma e adequação de estrutura serão feitas na Clínica Odontológica Infantil I, na Unidade de Saúde da Família de Pompéia, na zona Norte, e na Clínica Popular Novo Horizonte, na zona Oeste. O investimento em reforma será de R$ 194.188,00. As obras de construção serão realizadas pela HW Engenharia Ltda e as de reforma pela RVV Construções e Empreendimentos Ltda, selecionadas em processo de licitação.

O prefeito Carlos Eduardo Alves pediu agilidade na execução das obras para que a população seja prontamente atendida. “Essa é uma prioridade da administração. Os recursos já estão assegurados. É necessário que as empresas contratadas para a reforma e construção das unidades cumpram com sua obrigação, pois nós temos urgência e emergência na questão de saúde, o que requer que as obras aconteçam dentro dos prazos, para que as estruturas atendam as necessidades da população natalense”.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Cipriano Maia, as obras de construção das duas UPAs e das três unidades básicas são parte das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, que estavam paralisadas desde 2011. “Trabalhamos o ano todo para regularizar terreno, elaborar projetos e agora, a gente coroa com a assinatura dessas ordens de serviço”.

Em relação à contratação de profissionais para atuarem nas novas unidades de saúde, o prefeito informou que provavelmente o município terá condições legais de realizar  concurso  público no próximo semestre. “Acreditamos na realização de concurso público no segundo semestre deste ano. Enquanto isso, nós temos uma autorização da Câmara dos Vereadores e uma parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), para através de critérios, escolher esses profissionais que vão trabalhar nestas unidades de saúde”, disse Carlos Eduardo Alves.

O prazo para finalização das obras de reformas é de dois meses, da construção das unidades básicas, de seis meses e das UPAs, dez meses.

Compartilhar:
    Publicidade