Natal será palco de protesto no dia da partida dos Estados Unidos‏

Encontro aprova ato público no dia 16 de junho, dia da partida EUA X Gana e da visita da presidenta Dilma Rousseff e do vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden

Natal terá protesto no dia da partida dos Estados Unidos‏. Foto: Divulgação
Natal terá protesto no dia da partida dos Estados Unidos‏. Foto: Divulgação

Neste sábado (10), cerca de 200 pessoas participaram do encontro Na Copa vai ter luta’, na Faculdade de Farmácia da UFRN, em Natal, e aprovaram a realização de protestos e atos para denunciar os gastos com a Copa do Mundo no Brasil. Ao contrário da maioria das cidades-sede, que terão atos em 12 de junho, na abertura da Copa, o Encontro preferiu marcar o protesto em Natal para o dia 16 de junho, devido a presença dos governos do Brasil e dos Estados Unidos.

“Vamos convocar a população e os trabalhadores para pararem nesse dia e irmos às ruas, denunciar os gastos na Copa. Não é possível gastar bilhões com obras e estádios, enquanto escolas são fechadas e mães são colocadas nos corredores dos hospitais”, afirmou Rosália Fernandes, do Sindsaúde-RN

A reunião de sábado foi a versão regional de um encontro realizado em março, em São Paulo, com 2.500 pessoas. Em Natal, estiveram presentes as centrais CSP-Conlutas e Intersindical; os sindicatos dos servidores da saúde, bancários, aeroviários, jornalistas, transporte alternativo, servidores da UFRN, da Administração Indireta e dos professores de Ceará Mirim e o ANDES. A juventude esteve representada pela Assembleia Nacional dos Estudantes Livre (Anel), movimento Juntos!, Coletivo Construção e um representante do Movimento Passe Livre (MPL). Além dos movimentos Mulheres em Luta (MML) e do Quilombo Raça e Classe.

Além do ato no dia 16 de junho, o encontro aprovou um calendário, que começa nesta quinta, 15 de maio, com uma audiência pública na Câmara dos Vereadores de Natal e uma caminhada até a Prefeitura de Natal, às 14h.

Compartilhar:
    Publicidade