Voo que saiu hoje de Natal fez pouso forçado em Salvador após briga de casal a bordo

Após a aeronave pousar em Salvador, o casal foi levado para o posto da Polícia Federal (PF

 

Casal estava descontrolado e piloto foi obrigado a pousar. Foto:Divulgação

Carolina Souza
acw.souza@gmail.com

Uma confusão provocada por um casal, com identidade até então desconhecida, fez com que o voo 5135 da empresa Azul Linhas Aéreas, que saiu de Natal com destino a Guarulhos, em São Paulo, precisasse fazer um pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Salvador. Um homem e uma mulher iniciaram um tumulto dentro da aeronave, provocando descontrole dos passageiros após ameaça à tripulação, segundo revelou a Polícia Federal instalada no aeroporto de Salvador.

Em nota oficial enviada à imprensa, a empresa de aviação alega que o pouso não programado foi devido ao “comportamento inconveniente” de ambos os passageiros. “A Azul Linhas Aéreas Brasileiras informa que o voo 5135 realizou um pouso não programado em Salvador por conta do comportamento inconveniente de dois passageiros que estavam a bordo da aeronave. O caso está sendo tratado pela Polícia Federal do aeroporto de Salvador”, informou.

Ainda segundo a nota, os passageiros estão recebendo toda a assistência necessária de acordo com a resolução 141 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e sendo reacomodados em outros voos. “A Azul lamenta eventuais transtornos ocorridos aos seus clientes”, finaliza a nota. No documento não foi esclarecido que tipo de situação foi presenciada pelos cerca de 115 passageiros. A assessoria de imprensa da Azul também não soube informar detalhes sobre a identidade do casal.

Após a aeronave pousar em Salvador, por volta das 10h, o casal foi levado para o posto da Polícia Federal (PF). Os funcionários do avião também foram encaminhados à unidade para prestar depoimento. Por conta do incidente, alguns passageiros tiveram que esperar por outro voo cerca de duas horas.

O supervisor da Infraero em Natal, André Sena, informou que o órgão não pode se responsabilizar por eventuais acontecimentos que surgem durante voos. “Antes da decolagem, ainda no Aeroporto Internacional Augusto Severo, não foi identificado nenhum problema entre os passageiros. Em situações como a provocada pelo casal, cada companhia aérea deve adotar seus próprios procedimentos”, informou.

Compartilhar: