Natalenses poderão ver trabalhos de artistas italianos contemporâneos

Exposição acontece na Pinacoteca, a partir da próxima quinta-feira; fruto de parceria entre entidades culturais dos dois países, mostra é um dos grandes 'legados' da Copa

Conr6

Conrado Carlos

Editor de Cultura

Quem se animou com a presença de milhares de estrangeiros nas ruas de Natal, em dias de jogos da Copa do Mundo, sentiu o que poderia (e pode) ser o maior legado do evento: o intercâmbio cultural. Localizada na esquina de um país continental e sedutor para norte-americanos e europeus, a cidade, com o mínimo de esforço dos gestores públicos, tem capacidade de dar um salto para longe do provincianismo caso provoque o choque com a arte do além-mar. Semelhanças diversas, curiosidade mútua, é o que propõe a mostra itinerante 15 Artistas Italianos Contemporâneos no Brasil, organizada pela Associação Arte Contemporânea Ítalo-Brasileira a partir da próxima quinta-feira (10), na Pinacoteca Potiguar – com encerramento no dia 09 de agosto.

A proposta itinerante da mostra em território brasileiro ganha relevo através do forte ligação étnica e cultural entre os dois países, com a história da imigração italiana mesclada com o desenvolvimento da maior nação da América do Sul – a embaixada estima em 30 milhões de descendentes, como resultado de um processo iniciado ainda no século XIX. É fato que os ‘oriundi estão em todo lugar, e que a pátria-mãe desse importante grupo é um dos berços da arte. Portanto, no momento em que importantes artistas contemporâneos da Itália desembarcam em Natal, é necessário olhar com atenção para a oferta de obras interessantes que a Associação sem fins lucrativos, fundada em 2008 nas cidades de Turim e em Natal, tem a oferecer.

“A importância da mostra é incalculável. Tanto para o natalense, que terá a disposição um conjunto expressivo de enorme relevância no segmento, como para os artistas italianos, com a divulgação de seus trabalhos”, diz João Almeida Gambini, um paulista que lecionou semiótica durante 34 anos e escolheu a capital potiguar como segundo lar. Ele chama a atenção da qualidade dos nomes representados e enaltece a iniciativa como uma das mais frutíferas dos últimos tempos. “A arte evolui através do olhar, que precisa ser estimulado constantemente com novas imagens, novas texturas, novas nuances e estéticas. Na hora em que dezenas de quadros de artistas com visões, experiências e técnicas distintas são exibidas para um público curioso, isso joga a favor do crescimento do panorama local, onde existem ótimos artistas também”.

São 45 quadros (três de cada artista) de pintores destacados no mercado italiano, sobretudo na região do Piemonte – nomes como Andrea Massaioli, Carlo Galfione, Manuele Cerutti, cujas obras ilustram esta página, figuram em lista de veículos especializados. Na mostra, o visitante também poderá ver um DVD com 32 minutos de duração que serve como um minidocumentário no ateliê de cada um dos 15 artistas, com depoimentos sobre as obras – um catálogo com 94 páginas, em papel couché, com reproduções em cores das obras será vendido no local. “Para o público leigo, mas interessado em conhecer arte, minha sugestão é que faça uma breve pesquisa sobre os artistas, sobre as técnicas empreendidas e sobre a importância que essa expressão tem para a humanidade”, conclui João Almeida.

A mostra é uma parceria da ACIB, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, via Fundação José Augusto, com o apoio do Conselho Regional do Piemonte e da cidade de Turim (Itália). O patrocínio é da Ferrero Rocher Brasil. A exposição conta ainda com o apoio cultural do Instituto Italiano de Cultura (Brasil). Em uma segunda fase, os artistas brasileiros serão convidados a expor na Itália, Suíça e Alemanha, sob o título de 15 Artistas Brasileiros Contemporâneos na Itália.

SERVIÇO

15 Artistas Italianos Contemporâneos no Brasil

Data: Exposição entre os dias

10 de julho e 09 de agosto

Local: Pinacoteca do Estado

Entrada gratuita

Compartilhar:
    Publicidade