Nélter responde a Robinson: “Desesperado, sem norte, despeitado e perdido”

Deputado responde as declarações do candidato do PSD ao Governo

NELTER-2

Desesperado. Despeitado. Perdido. Assim o deputado estadual Nélter Queiroz classificou o candidato do PSD ao Governo do Estado, Robinson Faria, após a entrevista de ontem do vice-governador ao Jornal da Cidade, da 94 FM. Robinson subiu o tom e disparou xingamentos contra o candidato do PMDB, Henrique Alves. A “baixaria”, para Nélter Queiroz, é desespero.

“O vice-governador está partindo para a baixaria, para os ataques. Isso é sintoma de desespero. Talvez porque ele não tenha conseguido alavancar a própria candidatura. Mas não é isso o que o povo quer ver. Então, eu apelo a Henrique para que não saia da rota, não se deixe levar, e continue apresentando propostas para os potiguares”, disse o deputado estadual, que vê outro motivo para desespero de Robinson Faria. “O que está parecendo é que ele também foi abandonado pela sua candidata ao Senado. Ele foi a Jardim do Seridó sozinho, por exemplo. Fátima parece não querer essa vinculação e por isso o desespero de Robinson”, acrescenta.

O desconhecimento do nome de Robinson Faria por parte do eleitorado potiguar é outro fator que, na opinião de Nélter, contribui no desespero do candidato do PSD. “Eu ando pelo Estado, converso com as pessoas e sempre dizem: “Henrique é um dos candidatos, mas quem é o outro mesmo?”. Eu preciso responder: “É Robinson”. Ele ainda é um desconhecido de grande parte do povo, tem gente que nem sabe quem é o outro candidato, mesmo em campanha”, aponta Nélter Queiroz.

Por conta das dificuldades de conseguir emplacar a sua candidatura, e a falta de sintonia dentro da própria chapa majoritária, Robinson está, para Nélter, perdido. “Robinson está sem norte, perdido. Ele não tem o que apresentar, não tem uma equipe boa, então fica apelando para os ataques, para descer o nível da campanha”, avalia.

Um dos principais pontos das críticas de Robinson é o arco de alianças de Henrique Alves, que, segundo Nélter, conseguiu unir as diferentes forças políticas do Estado para conseguir tirar o Rio Grande do Norte da crise. “Isso é despeito. Robinson está despeitado porque não conseguiu um arco de alianças tão amplo. Robinson conversou com Henrique, tem fotografias dele conversando com Henrique, mas a vinda dele para o palanque não deu certo. Se tivesse vindo, estava reclamando? São essas coisas que o eleitor não tolera mais”, analisa.

Outra crítica de Robinson é o fato de Henrique ter se colocado à disposição para ajudar os governos que estiveram à frente do Estado nos últimos anos. Robinson tentou colocar a pecha de “adesista”. Contudo, para Nélter, não há como Robinson falar algo nesse sentido. “Robinson esteve com todos os governos desde a década de 80. Quem é o adesista? Robinson, só pelo que me lembro, esteve no PFL, no PMDB, no PMN e agora está no PSD. Henrique sempre foi coerente, sempre esteve no PMDB”.

O deputado estadual dá o exemplo do prefeito de Mossoró, Silveira Júnior, que é do PSD, o mesmo partido de Robinson. Silveira ganhou a eleição suplementar em Mossoró contra a candidata de Henrique. Uma semana depois foi ao gabinete da presidência da Câmara dos Deputados para pleitear melhorias para Mossoró. “O exemplo mais recente foi ter recebido Silveira Júnior uma semana depois da eleição. Henrique recebeu e encaminhou os pleitos da cidade de Mossoró, porque isso é o mais democrático, é o natural a ser feito”, comparou.

O deputado estadual finalizou dizendo que o trabalho de Henrique junto aos prefeitos e governadores é uma forma de ajudar o Estado, utilizando o seu prestígio em Brasília. “Henrique sempre atendeu todos os prefeitos, todos os municípios, os governadores, enfim, faz parte do papel dele como líder. O que Henrique tem feito de verdade é se colocar à disposição para ajudar o Rio Grande do Norte”, diferenciou

Compartilhar: