Ney Lopes Júnior rebate as críticas: Postos dele vendem a gasolina mais cara de Natal

Amanhã, o Procon irá publicar nota sobre os trabalhos de fiscalização junto aos postos da capital potiguar

Diretor do Procon, Ney Lopes Jr garantiu se alegrar com as críticas do empresário Beto Santos, pois isso seria prova de que o orgão de fiscalização está no caminho certo. Foto: Divulgação
Diretor do Procon, Ney Lopes Jr garantiu se alegrar com as críticas do empresário Beto Santos, pois isso seria prova de que o orgão de fiscalização está no caminho certo. Foto: Divulgação

Em resposta às críticas feitas no Twitter pelo empresário Beto Santos, o diretor do Procon/RN, Ney Lopes Júnior foi rápido em dizer que ficou até contente com as ‘grosserias’ dirigidas a ele, pois isso seria prova de que o trabalho de fiscalização do Procon nos postos de combustíveis de Natal estaria surtindo o efeito esperado. “Ninguém chuta cachorro morto. Esse ódio destilado pelo senhor Beto Santos contra minha pessoa, incide diretamente sobre meu trabalho em fazer valer a lei e multar estabelecimentos que estão praticando preços abusivos nos combustíveis. Para quem não sabe, Beto Santos vende a gasolina mais cara da cidade e nunca nos procurou para abrir um diálogo a respeito disso”, criticou.

Diante das críticas, onde foi chamado de irresponsável e leviano, Ney Lopes Júnior disse que a partir de agora, qualquer conversa com o empresário potiguar será na esfera jurídica, já que havia garantido o direito à ampla defesa e do contraditório à classe empresarial que atua no segmento de postos de combustíveis da capital. “O senhor Beto Santos deveria fazer como seus colegas em procurar o Procon para receber orientações, buscar um entendimento para não punir a população com preços abusivos. É lamentável que ele tenha procurado outro caminho, que jamais seguirei. Estou apenas fazendo valer o que está na legislação brasileira”, pontuou.

Amanhã, acrescentou o diretor, o Procon/RN irá publicar na Imprensa uma nota explicativa sobre o trabalho de fiscalização nos postos de combustíveis da capital.

Compartilhar: