“Nico Rosberg admitiu que bateu de propósito”, diz Lewis Hamilton

Alemão teria ficado irritado com direção da Mercedes após decisões tomadas na última corrida, na Hungria

Foto: Diuvulgação
Foto: Diuvulgação

Se a dinâmica da disputa pelo título da Fórmula 1 já parecia ter mudado após Nico Rosberg desagradar a cúpula da Mercedes ao provocar um acidente que tirou o companheiro e grande rival pelo campeonato, Lewis Hamilton, da disputa do GP da Bélgica, a situação se complicou ainda mais após o inglês afirmar que o alemão admitiu ter batido de propósito para deixar claro seu ponto de vista.

Rosberg havia demonstrado irritação após o GP anterior, na Hungria, quando Hamilton primeiro não acatou ordens da Mercedes para deixar o companheiro, que tinha uma estratégia diferente, ultrapassá-lo e, na última volta, defendeu a posição de maneira agressiva. O fato da equipe não ter interferido diretamente teria motivado a reação do alemão.

“Pareceu muito claro para mim, mas acabamos de ter uma reunião e ele basicamente disse que fez de propósito. Ele disse que fez de propósito, que poderia ter evitado. Ele disse que fez para ‘deixar claro meu ponto de vista’. E vocês não precisam só confiar em mim, podem perguntar para Toto [Wolff], Paddy [Lowe] e todos os caras que não estão contentes com ele também”, relatou o inglês.

“Não consigo imaginar o que a equipe fará agora. Quando chegamos nesse final de semana eu estava com um pensamento muito positivo. Estava muito animado… temos oito corridas e estamos próximos – eram só 11 pontos – e achei que seria bom para todos nós. Que teríamos boas corridas.”

Seu companheiro, contudo, adotara uma postura distinta desde o início do final de semana da 12ª etapa do mundial. “É interessante porque tivemos uma reunião na quinta e Nico expressou o quão bravo ele estava – e eu estava pensando ‘já passaram três semanas e você está remoendo ainda?’ Ele literalmente sentou e disse como ele estava bravo com Toto e paddy. Mas pensei que ficaria tudo bem e daí temos esse resultado… é interessante.”

Com o segundo lugar de Rosberg e o abandono de Hamilton, a vantagem do alemão no campeonato subiu de 11 para 29 pontos. Faltam 7 etapas para o final.

Fonte: Terra

Compartilhar: