Nova propaganda do PT fala de resgate de ética e mira combate à corrupção

No vídeo, PT diz que oposição de Dilma faz uso político de oscilações normais da inflação

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em dois vídeos que começam a ser veiculados nesta quinta-feira junto com a propaganda nacional do PT na TV, o partido aposta na fixação de uma imagem de que nunca se combateu tanto a corrupção como nos 11 anos de governo petista. No primeiro vídeo, o ex-presidente Lula aparece discursando para uma multidão, cobrando a recuperação dos princípios que marcaram a criação do PT e que o diferenciava dos outros partidos. No outro, o marqueteiro João Santana filmou gavetas amontoadas para dizer que, no passado, as denúncias de corrupção eram engavetadas.

Os filmetes foram exibidos ao longo da propaganda do PT veiculada nesta quinta-feira. No vídeo, a presidente Dilma Rousseff disse que seu governo não é leniente com a alta dos preços, e personagens do vídeo afirmavam que os oponentes da presidente fazem uso político do aumento dos preços, que sofre oscilações normais.

“Posso assegurar que meu governo será sempre o da estabilidade e da responsabilidade fiscal. Meu governo está atento e vai ter mão firme para combater a inflação, sem que isso prejudique o trabalhador”, disse a presidente.

No comercial, Dilma relembrou os feitos do governo nas áreas de saúde, educação e infraestrutura. Ela afirmou que todos os governo de mudança enfrentam dificuldades e passou a listar programas do governo, como o Pronatec e o Mais Médicos. A presidente deu números sobre as obras de ampliação de aeroportos, e do programa habitacional, o Minha Casa Minha Vida. Também comentou que o governo continua fazendo obras de infraestrutura, com a ampliação de estradas, e que o setor elétrico do país é exemplo, com respeito ao meio ambiente.

O presidente do PT, Rui Falcão, deixou uma mensagem firme sobre a necessidade de uma reforma política.

“O Brasil passa por uma mudança social, mas estagnou politicamente. É um espírito novo num corpo velho”, disse Falcão, para defender a reforma política.

Por fim, a presidente afirmou que o país precisa investir em educação, para garantir oportunidades para os brasileiros no futuro.

Lula deixa de lado tom raivoso para recuperar orgulho da militância

O carisma de Lula é usado para recuperar o orgulho petista e entusiasmar a militância. Nos dois filmetes, para se vacinar contra discurso dos adversários de que PT barra a criação de CPIs da Petrobras, o tema corrupção é abordado, para dizer que nos governos tucanos as denúncias ficavam sem serem apuradas.

No vídeo, Lula abandona o tom raivoso que tem adotado para atacar os adversários, e admite que petistas que praticaram atos de corrupção têm de pagar por seus erros para que o PT resgate sua dignidade.

“Esse partido não nasceu para fazer tudo que os outros fazem. Nós precisamos voltar a recuperar no orgulho que foi a razão da existência desse partido. Se alguém dentre nós, cometeu um erro, tem que pagar pelo erro que cometeu”.

Para neutralizar o discurso dos adversários, principalmente Eduardo Campos (PSB), que prega a nova política, Lula diz que criaram o PT para ser diferente de tudo que existia.

“Esse partido nasceu para provar que é possível fazer política de forma mais digna. Fazer política com P maiúsculo”, diz Lula, encerrando o vídeo de mãos dadas com a presidente Dilma.

O outro filmete mostra o amontoado de gavetas, com a palavra “independência”, para mostrar que nos governos petistas, o Judiciário e a Polícia Federal agiram com independência e que nunca antes tantas pessoas foram julgadas e condenadas como nos 11 anos do governo petista.

“Nunca tantas pessoas foram investigadas e julgadas”, diz o narrador do vídeo. “Porque antes, quando eles governavam, sabe o que acontecia com as denúncias? Morriam, esquecidas na gaveta. O que você prefere? Avançar no combate a corrupção? Ou voltar ao passado?”, encerra o vídeo.

Aécio: PT assusta brasileiros com ‘fantasmas do presente’

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, criticou a propaganda petista e afirmou que os brasileiros têm medo do presente.

“Ao contrário do que quis mostrar o PT em seu programa, o que de verdade está assustando os brasileiros são os fantasmas do presente. Fantasma da inflação, da falta de crescimento, da falta de comando e rumo do país. Não é do passado que os brasileiros têm medo, mas do futuro com o PT no governo”, comentou o senador Aécio Neves ( MG), candidato a presidente pelo PSDB.

O pré-candidato do PSOL à Presidência da República, senador Randolfe Rodrigues, afirmou que o PT fala em punição por corrupção mas tenta evitar a criação de CPIs sobre a Petrobras.

“O programa é o símbolo da derrota. Só o que tem a oferecer é medo e sofismas? O Brasil merece muito mais. Lula fala que em errou tem que pagar. Mas não querem a CPI. Pagar quando cara pálida?”, comentou o senador.

Foto: O Globo

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/nova-propaganda-do-pt-mira-no-combate-corrupcao-12502672#ixzz31sfnQYiI
© 1996 – 2014. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Compartilhar: