Nova York substituirá sete mil orelhões por internet wi-fi

Ao todo a prefeitura espera que sejam instalados 10 mil pontos na cidade

Cidade deve receber por ano US$ 17,5 milhões (R$ 39 milhões) de receita até o fim da franquia. Foto: Divulgação
Cidade deve receber por ano US$ 17,5 milhões (R$ 39 milhões) de receita até o fim da franquia. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Nova York vai substituir sete mil telefones públicos (orelhões) por pontos de conexão wi-fi. O intuito é criar uma robusta rede de internet gratuita para os moradores dos cinco distritos nova-iorquinos. “Por anos, a questão foi ‘o que fazer com os telefones públicos’? Agora nós temos a resposta”, disse o prefeito Bill de Blasio.

“Ao usar uma parte histórica da área industrial de Nova York, nós podemos significantemente melhorar a disponibilidade pública de acesso à banda larga cada vez mais vital, convidar novos e inovadores serviços digitais, aumentar a receita para a cidade – tudo sem custo para o contribuinte”, disse o mandatário nova-iorquino.

O programa surgiu em 2013, durante a gestão do ex-prefeito Michael Bloomberg e foi mantido por de Blasio. Bloomberg abriu um concurso para criarem uma obra conceitual em 2013 e foram escolhidos algumas versões artísticas das estações.

Na atual versão, o concurso administrado pelo departamento de Tecnologia da Informação e Telecomunicações da prefeitura recebeu 125 inscrições. O projeto vencedor será anunciado em junho e ele será responsável por substituir os orelhões. Ao todo a prefeitura espera que sejam instalados 10 mil pontos na cidade.

O novo serviço do município também deve disponibilizar ligações gratuitas para polícia (911) e para o telefone de informações da cidade (311), além de estações para carregar celular e telas touchscreen para fazer transações financeiras.

Com o sistema de wi-fi, Nova York deve receber US$ 17,5 milhões (R$ 39 milhões) de receita por ano até o fim da franquia em junho de 2026.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade