Novela “Em Família” tem pior estreia das 21h de todos os tempos da Globo

"Salve Jorge" (2012-13), com 35,1. "Avenida Brasil" (2012) marcou 37,3 pontos

Do beijo gay de “Amor à Vida” para um batizado católico que termina em briga na porta da igreja. A Globo estreou nesta segunda-feira (3) sua nova novela das 21h, “Em Família”.

Última trama de Manoel Carlos, o folhetim se dividiu em seu primeiro capítulo entre o Rio de Janeiro e as cidades de Goiânia e a fictícia Esperança, ambas em Goiás.

O episódio contou com a exibição do bumbum do ator Oscar Magrini; a ressurreição de Helena (Julia Dalavia), após se afogar num lago; casamento budista; e pacto de sangue entre jovens namorados.

A estreia marcou 31 pontos na prévia do Ibope —cada ponto equivale a 65 mil domicílios da Grande São Paulo.

É o pior primeiro capítulo de uma novela das nove de todos os tempos.

A antecessora, “Amor à Vida” (2013-14), começou com 35,5 pontos. “Salve Jorge” (2012-13), com 35,1. “Avenida Brasil” (2012) marcou 37,3 pontos.

“Viver a Vida” (2009), última novela de Manoel Carlos, registrou 42,7 pontos em seu primeiro capítulo.

Até o momento, o prêmio de lanterninha em estreias das 21h da Globo cabia à novela “A Favorita” (2008), com 34,6 pontos.

No confronto com “Em Família”, SBT registrou 6,1 pontos e a Record, 4,7.

Em Família

 

HISTÓRIA

O primeiro capítulo apresentou Helena em sua primeira fase, interpretada por Julia Dalavia, seus primos, pais, amigos e tios.

A jovem protagonista quase morreu afogada em um lago e fez um pacto de sangue com seu primo, Laerte (Eike Duarte, na primeira fase), afirmando que se casaria com ele.

Num movimento à lá “Lagoa Azul” —mas na piscina—, Helena e todo o elenco cresceu. Agora como Bruna Marquezine, a jovem mostrou-se bastante provocativa. Disse para o agora noivo Laerte (Guilherme Leicam), que “gostava de gente”, ficou pelada diante do tio e não se incomodou quando alguns rapazes olhavam suas pernas na escola.

Diante de tudo isso, o ciumento e explosivo Laerte mostrou comportamento obsessivo semelhante ao de Heloísa, personagem de Giulia Gam em outra trama de Maneco, “Mulheres Apaixonadas” (2003).

Outros temas apresentados foram o preconceito entre relacionamento de uma menina rica com um rapaz pobre. Virgílio, filho da empregada da casa de Helena, nutre um amor por ela.

REPERCUSSÃO

Durante a transmissão da novela, o ator Arthur Aguiar, intérprete de Virgílio na primeira fase foi parar nos trending topics mundiais do Twitter, na hashtag “ArthurNossoVirgilio.

A atriz Viviane Pasmanter, que será a vilã da história, mas que não apareceu no capítulo também foi um dos temas mais comentados no microblog.

Bruna Marquezine, Guilherme Leicam e seu personagem, Laerte (na segunda fase), e “Essa Helena” também figuraram nos principais assuntos do microblog.

Telespectadores também viram semelhança entre a novela “Os Mutantes”, da Record, e a cena do sonho em que Laerte e Helena voam num fénix.

 

Fonte: Folha de SP

Compartilhar:
    Publicidade