Novo ministro garante apoio à produção pesqueira potiguar‏

O novo ministro garantiu a chefe do Executivo Potiguar o apoio para a construção de 91 pólos pesqueiros, um investimento que irá aumentar a produção potiguar para cerca de 170 mil toneladas ao ano, o equivalente a aproximadamente 8% da produção brasileira

O novo ministro garantiu a chefe do Executivo Potiguar o apoio para a construção de 91 pólos pesqueiros, um investimento que irá aumentar a produção potiguar para cerca de 170 mil toneladas ao ano, o equivalente a aproximadamente 8% da produção brasileira. Foto:Divulgação
O novo ministro garantiu a chefe do Executivo Potiguar o apoio para a construção de 91 pólos pesqueiros, um investimento que irá aumentar a produção potiguar para cerca de 170 mil toneladas ao ano, o equivalente a aproximadamente 8% da produção brasileira. Foto:Divulgação

A Governadora Rosalba Ciarlini recebeu na manhã desta sexta-feira (21), na Governadoria, o novo ministro da Pesca, Eduardo Lopes. Em pauta na audiência, dois assuntos de relevante importância para o Rio Grande do Norte: a conclusão das obras do Terminal Pesqueiro e a construção de Parques Marítimos.

O novo ministro garantiu a chefe do Executivo Potiguar o apoio para a construção de 91 pólos pesqueiros, um investimento que irá aumentar a produção potiguar para cerca de 170 mil toneladas ao ano, o equivalente a aproximadamente 8% da produção brasileira. “Já fizemos a demarcação de algumas áreas e após esse processo partimos para licitar essas obras. Com a construção do Parque Marítimo na barragem Armando Ribeiro Gonçalves e o apoio desses novos pólos pesqueiros vamos praticamente dobrar a produção norte-riograndense”, afirmou Lopes.

“A construção de um Parque Marítimo na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves vai representar emprego e renda para os potiguares. Antes desse projeto a barragem não tinha essa utilização, com o apoio do Ministério da Pesca, vamos conseguir aumentar a produção de pescado e melhorar a vida das famílias que vivem da pesca”, comemorou Rosalba Ciarlini.

Outras localidades para a construção de pólos pesqueiros, como Umari, Itajá e Santa Cruz, já aguardam a liberação das licenças ambientais para serem iniciadas.

Outro importante apoio firmado pelo ministro da Pesca foi relativo ao convênio com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que permitirá a realização de estudos e levantamentos sobre algas, camarão e beijupirá.

Na presença da secretária de Infraestrutura do Estado, Kátia Pinto, e do secretário de Agricultura e Pesca, Tarcísio Bezerra, o ministro questionou a celeridade das obras do Terminal Pesqueiro de Natal. “Sei que já estamos em fase de conclusão, precisamos desse Terminal para conseguir promover e aumentar a produção potiguar”.

Segundo Kátia Pinto, os problemas burocráticos que estavam travando a retomada da obra foram resolvidos pela Governadora Rosalba Ciarlini, com 96% concluído, a previsão é que a fase de mobilização para o retorno aconteça em 30 dias. “Com o retorno dos trabalhadores a expectativa é que o Terminal Pesqueiro de Natal seja entregue em cinco meses”.

Ainda participaram da reunião, o presidente da Confederação Nacional dos Pescadores e Aquicultores, Abraão Lincoln e o superintendente federal de Pesca e Aquicultura do Ministério, Abraão Lincoln Júnior.

Compartilhar:
    Publicidade