Num planeta de tanto barbarismo peço paz à torcida organizada

(Marciano Medeiros) Cordelista e poeta popular Desde os tempos famosos e antigos Observo o terror do ser humano Que agindo…

(Marciano Medeiros) Cordelista e poeta popular

Desde os tempos famosos e antigos

Observo o terror do ser humano

Que agindo com jeito desumano

Resolveu massacrar os inimigos

Impondo males , torturas e castigos

Verteu sangue na beira da estrada ,

Hoje matam de forma imponderada

Nos estádios mostrando fanatismo :

Num planeta de tanto barbarismo

Peço paz à torcida organizada.

 

Precisamos falar contra a ruindade

Destes jovens rebeldes e maldosos

Parecendo gigantes tenebrosos

Que espalham terror pela cidade ,

Gerando morticínio e orfandade

Deixam sangue na margem da calçada

Sem pensar numa mãe desesperada,

Vão matando com muito banditismo :

Num planeta de tanto barbarismo

Peço paz à torcida organizada.

Hoje à noite chorei vendo um defunto

Num retrato de blog divulgado

Contemplei o cadáver triturado

Resolvi comentar o triste assunto ,

Ser tão moço e virar só um presunto

Por causa de ação descontrolada,

Mutilaram seu corpo de pancada

Praticando terrível vandalismo:

Num planeta de tanto barbarismo

Peço paz à torcida organizada.

 

Devemos respeitar o nosso irmão

Cada jovem da Pátria brasileira

Sem agir de forma traiçoeira

Não atire o futuro pelo chão .

Nunca deixe uma mãe na solidão

Acordando com pavor de madrugada

Ao saber que seu filho teve entrada

Num caixão com grande traumatismo:

Num planeta de tanto barbarismo

Peço paz à torcida organizada.

 

CULTURA CONTRA VIOLÊNCIA

A coluna volta a abrir espaço para o talento de Marciano Medeiros, poeta dos bons e autor de diversos cordéis. Dessa vez, o artista aborda a questão da violência crescente nas cidades, em especial a guerra de torcidas organizadas, também uma realidade no Rio Grande do Norte, que na semana passada viu a torcida do ABC invadir as dependências do clube para depredar os veículos de alguns dos seus jogadores. Vale à pena a leitura.

TUDO COMO ANTES

Conforme este colunista abordou, o anúncio do candidato a vice-governador na chapa de Henrique Alves pode até não ocorrer nesta sexta-feira (28), mas a vaga já está definida para o deputado federal João Maia. A estratégia nada mais é do que deixar o espaço aberto por mais algum tempo para evitar insatisfação de alguns possíveis aliados que não foram consultados sobre o espaço.

ANTES TARDE…

Finalmente a governadora Rosalba Ciarlini resolveu nomear seu novo secretário de Turismo. No caso, uma secretária. Gina Robinson vai assumir uma pasta entregue ao abandono, que não recebe nenhuma atenção do casal Rosado desde a exoneração do antigo titular, Renato Fernandes, em dezembro do ano passado. Será um desafio para a experiente profissional do setor, que acabou tendo sua nomeação bem recebida pelos empresários do ramo. Resta saber se há o que fazer em cerca de 9 meses.

… DO QUE NUNCA

E ontem foi empossada a interventora da Fundac, a delegada Kalina Leite. É a última esperança de um dos setores mais importantes da segurança pública de uma sociedade. A Fundação não tinha mais vagas para adolescentes infratores há quase um ano. Durante todo esse tempo, os jovens estavam sendo colocados em liberdade, mesmo depois de cometer crimes considerados graves. Como disse a própria Kalina, é hora de escrever uma nova história.

DISCURSOS

Assim como ocorreu com o deputado José Dias, Fernando Mineiro terá dificuldades para defender seu posicionamento crítico em relação aos governos dos últimos 40 anos no Rio Grande do Norte. Se o primeiro foi fiel aliado das gestões de Garibaldi Filho, o petista esteve diretamente ligado a administração Wilma de Faria. O PT chegou a indicar o titular da Secretaria de Educação e da Fundacão José Augusto, e o próprio Mineiro foi até líder de Wilma na Assembleia.

NA MOSCA

Em compensação, Mineiro acertou em cheio ao classificar o palanque de Henrique como o da desconfiança e do medo. Tem cara de slogan daqueles que pegam facilmente nos adversários. Basta serem mais repetidos, inclusive pelos aliados da chapa. Nesse tom, o grupo do presidente da Câmara dificilmente terá como responder a altura, já que tem cara de ser verdade.

ESQUECIMENTO

O bairro de Capim Macio continua sofrendo com o descaso do poder público. Apesar de ser um dos bairros com o IPTU mais caro de Natal, a região possui várias ruas entregues a escuridão, diante de tantos postes com problemas. Também é comum encontrar acúmulo de lixo em pequenos terrenos baldios, espalhando insetos pelas casas próximas. E, enquanto isso, ninguém da Prefeitura faz nada.

TRÂNSITO

Já está se transformando em algo desumano a quantidade de intervenções no trânsito de Natal. Para chegar em alguns locais, os motoristas praticamente possuem apenas uma opção de trajeto, sempre bastante congestionado. Se ao menos a Prefeitura aumentasse a fiscalização, principalmente em relação aos veículos estacionados irregularmente, a situação até poderia ser amenizada. Mas, nos resta torcer pelo fim mais rápido possível de tantos projetos.

GIRA MUNDO

Era só o que faltava. O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 314 votos a 36 e 6 abstenções, o Projeto de Lei 6738/13, do Executivo, que reserva 20% das vagas em concursos públicos a candidatos negros que assim se declararem na inscrição. A matéria ainda será analisada pelo Senado. A reserva vale para seleções da administração pública federal e das autarquias, fundações públicas, empresas públicas e sociedades de economia mista controladas pela União por um período de 10 anos.

Compartilhar: