Nutricionistas avaliam os alimentos com calorias “negativas”

Eles ajudam a emagrecer porque contêm menos calorias do que as que o corpo gasta ao digeri-los. Saiba mais sobre esta matemática dos alimentos

Mexerica: amplia a sensação de saciedade e ajuda a acelerar o metabolismo. Foto:Divulgação
Mexerica: amplia a sensação de saciedade e ajuda a acelerar o metabolismo. Foto:Divulgação

A matemática da dieta dos pontos ganhou mais uma equação. A equipe do Vigilantes do Peso – grupo de apoio tradicional no Brasil e no mundo em auxiliar no processo de emagrecimento – fez as contas e descobriu as calorias negativas.

São, segundo a entidade, os alimentos que não podem ser avaliados apenas pelas informações nutricionais. Eles até têm calorias, mas na hora em que os nutricionistas avaliam a quantidade de energia que o corpo gasta para digeri-los, estes produtos alimentícios acabam com calorias “zero”.

O IG Saúde conversou com as nutricionistas do Vigilantes para descobrir como funciona este novo modelo de contar calorias. A seguir, veja as respostas das especialistas Michelle Bento e Sônia Almeida às nossas dúvidas.

A nova forma de olhar as calorias possibilita que as pessoas alcancem o velho sonho de comer mais e emagrecer?

Nutricionistas: O programa tira a preocupação das calorias para focar na escolha dos alimentos que levam a uma maior saciedade e que promovem o emagrecimento por requerem do corpo mais energia para serem digeridos. As melhores escolhas são os alimentos integrais ricos em fibras, carboidratos complexos e as carnes magras.

Todas as frutas têm calorias zero? Até mesmo a banana e o abacate? Quais verduras e legumes também têm pontuação zero?

Nutricionistas: Sim, todas as frutas in natura têm zero pontos, inclusive a banana. As exceções são o abacate e o açaí por terem maior teor de gordura. Todas as verduras e legumes são considerados como zero e são os mais indicados para saciar por serem ricos em fibras.

Com esta nova abordagem, quais exemplos de alimentos que antes eram temidos para quem queria emagrecer e agora são até indicados?

Nutricionistas:  A carne vermelha, desde que magra, ganha espaço no novo programa. Isso porque ela é rica em proteína, um dos nutrientes que provoca um maior gasto de energia pelo organismo durante o processo de digestão. Mas de uma forma geral, o programa permite o consumo de qualquer tipo de alimento, embora seja importante priorizar as escolhas inteligentes.

As carnes, inclusive as vermelhas, também foram revistas? Como ficou a pontuação?

Nutricionistas:  A pontuação das carnes vai depender do tipo de corte, que tem influência no teor de gordura da carne. Isso significa que não basta escolher entre a carne de boi ou a carne de frango, é preciso ter atenção aos cortes que têm mais ou menos gorduras. A exemplo disso, um bife de100g de alcatra sem gordura grelhada tem 5 pontos, enquanto que uma coxa de frango de mesmo peso, sem a pele, tem 6 pontos. Mesmo retirando a pele, essa parte do frango contém mais gordura do que um bife.

Como ficou a pontuação dos queijos? Os brancos continuam os mais indicados? E os amarelos?

Nutricionistas: Os queijos mais indicados são aqueles com menor taxa de gordura – os brancos contêm menor quantidade desse componente. Alguns, inclusive, são considerados alimentos plenos, como o queijo cottage e o minas frescal com 0% de gordura. Alimentos plenos são aqueles que têm mais fibras e menores quantidades de sódio, açúcar e gordura saturada, capazes de manter a saciedade por mais tempo.

Fonte:IG

Compartilhar: