O conflito a descoberto

A presidente da República diz que o Brasil está apto a enfrentar a crise econômico-financeira. O posicionamento de Dilma injeta…

A presidente da República diz que o Brasil está apto a enfrentar a crise econômico-financeira.

O posicionamento de Dilma injeta otimismo. Caminha, entretanto, na contramão dos fatos reconhecidos por especialistas – alguns da própria cúpula do poder – e registrados pela imprensa sem cabresto.

>>>

Seguem cinco situações desfavoráveis:

1. Déficit na balança comercia. Há desequilíbrio elevado entre mercadorias e serviços exportados e os adquiridos no exterior;

2. Alta contínua do dólar em relação ao real;

3. Maior queda percentual das ações transacionadas na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). A partir do início de 2014, chega perto de 11%. Isso, por causa da incerteza alimentada pela lentidão do crescimento da China e os efeitos da recuperação dos países ricos – Alemanha, Canadá e Estados Unidos, na linha de frente;

4. Inflação incontida;

5. Juros exagerados, para conter a marcha do item anterior.

>>>

Mais um registro para completar um sexteto: desconfiança de empreendedores, sobretudo os nacionais, da bússola orientadora do governo da senhora Rousseff na política econômica.

 

Solução

à vista

Uma mulher de bom currículo para o Ministério da Agricultura.

Trata-se de Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias (foto), secretária do Desenvolvimento Agrário de Mato Grosso do Sul.

Indicada por deputados do PMDB, ela tem o apoio do governador do estado, peemedebista André Puccinelli.

>>>

Desde ontem, o nome de Tereza Cristina está sob o crivo da presidente da República.

Truão no palco

A provocação de um bobo; e por ele confirmada a jornalistas.

O primeiro vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), perdeu a compostura ontem, na reabertura dos trabalhos legislativos.

>>>

Ergueu o punho no momento do anúncio da presença do presidente do Supremo na solenidade. O ministro Joaquim Barbosa relatou a Ação Penal 470 – apelidada Mensalão.

Vargas imitou o gesto de protesto dos petistas condenados pela Corte, ao se apresentarem à Polícia Federal para o encaminhamento à prisão.

>>>

Deputado paranaense confessa:

“Usei o símbolo de reação dos nossos companheiros que foram injustamente condenados.”

 

t Do líder do PSB na Câmara, gaúcho Beto Albuquerque: “O partido sai da posição de independente para a de oposicionista.”

t No Ceará, o PT abandona o PMDB. Fica com o PROS do governador Cid Gomes, na corrida à sucessão. Eunício Oliveira, o peemedebista rejeitado, alia-se a Tasso Jereissati (PSDB). O tucano está em campanha para retornar ao Senado.

t Início da tarde desta terça-feira, o baiano Antonio Imbassahy recebeu do paulista Carlos Sampaio o bastão de comando da liderança do PSDB na Câmara dos Deputados.

t O senador Vital do Rêgo, filho, (PMDB-PB) queria a pasta da Integração Nacional. Prêmio de consolação: ministro-chefe da Secretaria dos Portos.

t Responsável pelo marketing das três recentes vitórias do PSDB para o governo de Minas Gerais, Paulo Vasconcelos vai dirigir a campanha de Aécio Neves a presidente da República.

t Para refletir: “Muitos homens, como as crianças, querem uma coisa, mas não as suas consequências” (José Saramago, escritor português).

Compartilhar:
    Publicidade