O mundo chora Mandela

A mais ilustrativa imagem do legado pacifista de Nelson Mandela está em destaque na capa da edição filipina do jornal…

A mais ilustrativa imagem do legado pacifista de Nelson Mandela está em destaque na capa da edição filipina do jornal Inquirer, publicado em versão bilíngue no país asiático. Um jovem louro europeu, abraçado a uma senhora negra que chora seu líder.

Por todas as partes do mundo, as reportagens especiais da sua morte e as declarações de chefes de Estado e estudiosos da política são unânimes quando mostram um Mandela que em que pese o passado comunista, saiu da prisão sem sentimento de revanche.

Nos vinte e sete anos em que foi prisioneiro do regime do apartheid sulafricano, ele soube acumular sabedoria e reelaborar a tática política para vencer o preconceito, encaminhar seu povo e lançar a África do Sul no caminho do desenvolvimento.

E Nelson Mandela foi a mola propulsora do futuro sulafricano sem precisar vociferar mágoas, sem vomitar revolta pela violência pessoal sofrida. Bebeu na fonte de Gandhi e com paz e equilíbrio construiu os mecanismos para as mudanças, sem mais confronto.

Sua morte, apesar de esperada a todo momento, abafou o sorteio da Copa do Mundo no Brasil e provocou uma onda de improviso nas redações da imprensa mundial e nos próprios organizadores da cerimônia da FIFA na Costa do Suaípe, na Bahia.

As três principais revistas semanais do Brasil, Veja, Época e IstoÉ, muito provavelmente tiveram que modificar às pressas suas capas das edições desse sábado. Nelson Mandela ocupou o espaço que poderia estar destinado às chaves da Copa.

Seguem ao lado algumas das capas de alguns importantes jornais e revistas do planeta, todos dando a Nelson Mandela a importância histórica e sua condição icônica como a mais relevante personalidade política que até ontem estava entre nós. Morreu em paz. (AM)

 

Apoio
Em 27 de setembro, durante evento do PSD no Ocean Palace, o prefeito Carlos Eduardo (PDT) declarou apoio à candidatura de Robinson Faria a governador, diante de vários repórteres. Aqui na coluna registrei a prematura manifestação em relação a 2014.

Apoio II
Na quarta-feira passada, a vice-prefeita Wilma de Faria (PSB) declarou num restaurante de Ponta Negra que Carlos Eduardo prometeu apoiá-la para qualquer postulação que ela quisesse. Sabe-se que ela pode sair senadora, governadora ou deputada federal.

Saúde
A Folha de S. Paulo voltou a falar hoje do governo Rosalba Ciarlini, mostrando a crise de relacionamento com os funcionários da Saúde e a redução no orçamento destinado ao setor, que caiu de 17,3% em 2011 para 15,7% em 2012 e agora para 14,7%.

Inelegível
Terça-feira é um dia crucial para os rumos do RN, pelo menos no aspecto eleitoral de 2014. Caso Rosalba seja condenada pelo colegiado do TRE, se torna automaticamente impedida de candidatar-se à reeleição por força da Lei da Ficha Limpa.

Brejeira
Será na segunda-feira que a direção nacional do PT dará uma posição definitiva sobre o imbróglio interno nas eleições do partido no RN. Tanto Fátima Bezerra quanto Fernando Mineiro estão otimistas e na perspectiva de vitória dos seus candidatos.

Visita
A deputada federal Fátima Bezerra passou a manhã de ontem visitando as obras do Complexo Educacional e Esportivo de Macaíba, ao lado do prefeito Fernando Cunha (PROS). Ficou impressionada com a dimensão e prometeu ajuda do Planalto.

A volta
O nome da ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, agora no PMDB, voltou às bolsas de apostas como provável candidata favorita à cadeira de Claudia Regina (DEM), se esta não retornar e novas eleições forem marcadas na cidade pela Justiça Eleitoral.

Amigo do Lula
O proprietário do Hotel Saint Peter, onde Zé Dirceu queria atuar com salário de R$ 20 mil, é um velho amigo do ex-presidente, seu parceiro nas famosas peladas de futebol na Granja do Torto. Na época, Paulo Abreu era craque nos churrascos das quartas-feiras.

Dilma brecou
Além de ter comprado a TVA da Abril e tentar resgatar a velha TV Excelsior, Paulo Abreu tem uma rádio também em Padre Bernardo, nas cercanias de Brasília. Foi Lula quem autorizou a operação do estúdio no Saint Peter, mas depois Dilma proibiu.

Chinfrim
As resenhas sobre as chaves da Copa encobriram a pobreza plástica e técnica da cerimônia do sorteio na Costa do Sauípe. Um evento mixuruca, sem pompa digna do padrão FIFA. Antigamente, a abertura dos JERN’s não faria tão feio e tão chinfrim.

Foi o papa?
Os argentinos acreditam que Francisco mandou reza de Roma para a chave da seleção alviceleste, considerada uma baba para as pretensões do time de Lionel Messi e Kun Aguero. E os cruzamentos também facilitam bastante para os hermanos.

Compartilhar: