Obras de mobilidade e orla de PN serão entregues na 1ª quinzena de julho

De acordo com a Semopi, túneis na Rua Raimundo Chaves e na Avenida Capitão-Mor Gouveia devem ficar prontos até o dia 10 de julho

Foto: Heracles Dantas
Foto: Heracles Dantas

Carolina Souza

acw.souza@gmail.com

Passada a Copa do Mundo em Natal, a Prefeitura dará andamento a diversas obras já iniciadas em diversas áreas da cidade. De acordo com a Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), até o dia 10 de julho a população já poderá utilizar as passarelas próximas ao estádio Arena das Dunas, sobre a Avenida Prudente de Morais e a Rua Lima e Silva; dois túneis (um na Avenida Capitão-Mor Gouveia e outro na Rua Raimundo Chaves) e o viaduto que está sendo finalizado na marginal da BR-101.

A secretaria também garantiu que, ainda na primeira quinzena de julho, a Praia de Ponta Negra também terá toda sua orla finalizada. Os natalenses e turistas que frequentaram a praia nos últimos meses em meio à areia, brita, escombros e buracos poderão ver a área reurbanizada, com calçadão, quiosques, banheiros e guarda-corpos devidamente estruturados. A reurbanização da orla que compreende as praias da zona Leste de Natal deverá ser encerrada no final do mês de julho.

“Para que os serviços fluam, é preciso que haja comando. Eu posso garantir que nós temos o comando. O prefeito Carlos Eduardo está sempre atento aos prazos, nos cobrando celeridade em benefício à população. Tivemos alguns contratempos, comuns quanto se trata de obra, mas em breve entregaremos tudo aos natalenses”, disse o secretário da Semopi, Tomaz Neto.

As obras de drenagem na Avenida Capitão-Mor Gouveia serão finalizadas no dia 30 de julho, segundo planejamento da secretaria. A via será liberada em sentido único no trecho que se estende da BR-226 até a Avenida Prudente de Morais. Entretanto, mesmo com a liberação, alguns trechos serão interditados para finalização do processo de micro-drenagem e pavimentação, que serão concluídos até novembro deste ano.

O processo de padronização de 55 quilômetros de calçadas em Natal será o mais demorado. Interrompido por questionamento do Ministério Público e reclamação dos moradores com casas no perímetro específico das padronizações, o processo só deverá ser retomado em agosto. Para Tomaz Neto, as obras só terão sucesso se a população e o MP chegarem a um consenso.

A continuidade dessas obras e cumprimento dos prazos depende do fim das chuvas em Natal, explica o secretário da Semopi. “Todos nós sabemos que esse período chuvoso atrapalha os serviços. Não conseguimos avançar com essas obras por causa da realização da Copa do Mundo em Natal e, principalmente, da incidência de chuvas fortes em nossa cidade”, afirmou Tomaz Neto.

“A greve de ônibus que estamos enfrentando também nos prejudica em relação ao efetivo de homens nos locais de obras, situação que torna os serviços mais lentos. A maioria dessas pessoas utiliza ônibus para trabalhar. Com a greve, muitos deles não podem vir ao trabalho”, disse.

 

Mãe Luiza

A reconstrução da área devastada no bairro de Mãe Luiza e em Areia Preta, a princípio, precisa ser concluída dentro de seis meses, prazo dado pelo Ministério da Integração. A Semopi informou que recebeu os projetos de drenagem e da construção de uma escadaria onde a cratera foi aberta, que ligará a Rua Guanabara à Avenida Silvio Pedroza.

Na próxima semana a Secretaria de Obras Públicas e Infraestrutura deverá apresentar a planilha de custos desses projetos ao ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, em Brasília, e solicitar verba junto ao Governo Federal.

Nesta sexta-feira (27) fará duas semanas que ocorreu o primeiro deslizamento de terra na região, destruindo diversas casas na área da encosta. Na semana passada, a Prefeitura de Natal começou o processo de aterramento da cratera para evitar que o terreno sofra mais erosão.

Compartilhar:
    Publicidade