Obras de mobilidade urbana para a Copa seguem aceleradas

Com dois viadutos e seis túneis, Complexo Viário de Natal atinge 35%

O viaduto estaiado está com a fundação finalizada e está sendo iniciada a  colocação do pilar central. Estacas  laterais de dois túneis já foram implantadas. Foto: Wellington Rocha
O viaduto estaiado está com a fundação finalizada e está sendo iniciada a
colocação do pilar central. Estacas
laterais de dois túneis já foram implantadas. Foto: Wellington Rocha

Fernanda Souza
fernandasouzajh@gmail.com

As obras do Complexo Viário de Natal – que englobam a construção de dois viadutos, sendo um estaiado, seis túneis e duas passarelas – estão em ritmo acelerado e rigorosamente dentro do prazo, segundo o secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), Tomaz Neto. O investimento é da ordem de R$ 222 milhões e a construção está sob a responsabilidade do consórcio formado entre as construtoras Queiroz Galvão e Ferreira Guedes. A expectativa é que a obra seja entregue até o final do próximo mês de maio.

De acordo com o titular da Semopi, o índice de execução da obra do Complexo Viário está em 35%, sendo acompanhada de perto pelo Governo Federal. “Ontem, o secretário nacional de Mobilidade Urbana, Júlio Santos, visitou as obras e se demonstrou muito satisfeito. Apesar das alterações no projeto inicial, por causa das desapropriações que estavam previstas no trecho da Mor Gouveia e Jerônimo Câmara, o cronograma está sendo mantido”.

No entorno do Arena das Dunas, o viaduto estaiado, que terá 280 metros de comprimento, está com a fundação finalizada e está sendo iniciada a colocação do pilar central. As estacas laterais, também chamadas estacas prancha, dos dois túneis localizados na Lima Silva com a Prudente de Morais já foram implantadas. Equipes também estão escavando a parte de acesso ao túnel da Romualdo Galvão e iniciando a concretagem da laje.

De acordo com a Semopi, o viaduto simples que será erguido na marginal da BR-101 está dependo da aprovação do projeto por parte da direção do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por se tratar de uma intervenção em um equipamento federal.

Tomaz Neto também explicou que foram iniciados os serviços de fundação da passarela ligando a avenida Jerônimo Câmara a avenida Capitão Mor Gouveia e a outra na lateral do prédio do Sebrae. “Acredito que a partir do dia 10 de fevereiro, a obra ficará mais visível para a população. Atualmente estamos com equipes trabalhando em dois turnos, mas a partir de fevereiro deveremos estar em três turnos. Entre os dias 20 e 25 de janeiro estaremos recebendo no canteiro as estacas, que vão nos dar condições de executarmos serviços nos outros quatro túneis (Raimundo Chaves, Capitão Mor Gouveia, Jerônimo Câmara e Romualdo Galvão).

DRENAGEM

O Túnel de Drenagem é uma das principais obras, pois acabará com mais de 30 pontos de alagamentos na capital potiguar e permitirá o funcionamento do Arena das Dunas, foi iniciado há seis meses e 2,5 do total de 4,5 quilômetros de extensão já foram executados. Dos 23 poços de visita a serem instalados, 12 estão concluídos e 11 estão em execução.

Ainda segundo Tomaz Neto, a padronização de calçadas e acessibilidade do entorno do estádio também está dentro do cronograma de obras e dos oito trechos abertos e em execução, o que englobam a área ao redor DER e do prédio da Sam’s, por exemplo, já estão finalizados. “Pelo menos até a Copa, todas as calçadas com uma distância de até 2 quilômetros do Arena das Dunas devem ser concluídas. Esta é uma recomendação do Governo Federal, através da Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana e do Ministério das Cidades. Eles estão bastante preocupados com as obras em todo o Brasil e se demonstraram solícitos em ajudar, caso precisemos de algum reforço”, explicou.

A urbanização da Orla da cidade, que também faz parte do pacote de obras de mobilidade voltadas para a Copa do Mundo, está com serviços nas praias de Ponta Negra, dos Artistas, do Meio e do Forte. “Há três frentes de serviço em Ponta Negra e a população que for à praia pelo fim de tarde já poderá observar mudanças significativas até na iluminação. Também iremos começar serviços em Areia Preta. A urbanização da orla contempla quiosques, banheiros públicos e todas as calçadas serão padronizadas com piso intertravado”, disse Tomaz Neto.

O titular da Semopi também reforçou a importância dos benefícios das obras para a população potiguar. “A Copa é um acontecimento importante, mas o grande legado será a melhoria da mobilidade e acessibilidade. Sabemos que não existe obra de engenharia importante que não altere a vida das pessoas, mas o resultado final é o que importa”, enfatizou.

Atualmente, entre 350 e 400 funcionário trabalham no entorno do Arena das Dunas, fora os terceirizados, e no Túnel de Drenagem são cerca de 600 pessoas.

Compartilhar:
    Publicidade