OFERECIMENTO

Segundo Sherloquinho, um certo candidato está alheio a qualquer tipo de crise; os contatos com seus possíveis aliados tem sido…

Segundo Sherloquinho, um certo candidato está alheio a qualquer tipo de crise; os contatos com seus possíveis aliados tem sido generosos. Para uma mulher ser companheira de chapa, foram R$ 10 milhões e mais outras benesses futuras; para que seu adversário desista, também fica na casa dos R$ 10 milhões e mais um punhado de secretarias.

DINHEIRAMA

Ainda segundo Sherloquinho, esse candidato tem dinheiro à vontade. A origem ainda não é totalmente conhecida, mas o fato é que as promessas financeiras são milionárias. São propostas consideradas por alguns como ‘irrecusáveis’. Será que vai funcionar?

MOSSORÓ

O radicalismo em Mossoró é permanente nas eleições. Os adversários são realmente considerados adversários e tratados como adversários. Carlos Augusto sempre comandou os ataques contra quem não estava ao seu lado; do outro lado, Sandra Rosado comandava a outra banda. Ambos sempre foram radicais; ou está comigo, ou está contra.

REJEIÇÃO

Justamente por conta desse radicalismo é que a deputada Larissa Rosado sofre hoje com o apoio do PMDB ao seu nome. Lideranças e eleitores de Larissa foram alvo de oposição forte do povo do PMDB na eleição passada, que o partido estava com o DEM de Cláudia Regina. Larissa usou a cor verde na campanha e Henrique foi a Mossoró ‘desautorizar’ o verde, que pertencia ao PMDB.

REJEIÇÃO II

Quando Henrique esteve em Mossoró para dizer que Larissa e Sandra não poderiam usar o ‘verde’ na campanha, como se a cor fosse propriedade do PMDB, Sandra reagiu forte, como de costume. Agora, o mesmo PMDB sobe no palanque de Larissa e Sandra. Lideranças que sofreram nos dois lados e parte do eleitorado que brigou, também rejeitam o novo amor de Henrique, Sandra e Larissa. O que poderia fortalecer a candidatura da filha de Sandra, terminou enfraquecendo.

IGUAIS

Os dois principais partidos do País, PT e PSDB, que polarizam a disputa presidencial há pelo menos quatro eleições, dão demonstrações de incompetência em duas áreas fundamentais: O Governo do PSDB em São Paulo deixa faltar água; e o do PT no Brasil deixa faltar luz. E um não pode falar do outro também em matéria de corrupção.

ESCURIDÃO

O belo prédio que abriga a metrópole digital da UFRN, peca por uma questão fundamental em dias atuais: Escuridão. A UFRN simplesmente inverteu o local que deveria ser mais iluminado. Na frente do prédio, umas ‘lamparinas’ fracas deixam o local às escuras, enquanto nos fundos, no estacionamento, são vários refletores que iluminam como o dia. Chega a ser desperdício e falta de visão.

PARALISAÇÃO

O Governo do Estado anuncia em um dia que garante a conclusão das obras dos acessos ao Aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. No outro, as obras do prolongamento da Prudente de Morais são paralisadas por falta de pagamento. Dá para acreditar na palavra da atual gestão?

CONTAS

Correta a posição do conselheiro do TCE, Gilberto Jales, na votação da inspeção nas contas do Governo. Jales preferiu não votar, alegando suspeição. Afinal, ele foi indicado e nomeado pela governadora para o cargo de conselheiro. Qualquer que fosse o voto, seria questionado e passível de críticas.

URBANA

O Ministério Público junto ao TCE, que propôs investigações e alterações no milionário edital da Urbana, parece que silenciou e ‘lavou as mãos’ em relação ao tema, apesar de ainda haver muito questionamento a ser feito. Afinal, são quase R$ 400 milhões dos cofres públicos, que serão embolsados só por duas empresas.

Compartilhar: