Oficina muda de endereço e desaparece com Mercedes do cantor Agnaldo Timóteo

Há quatro anos, o artista deixou uma Mercedes modelo 287 conversível, ano 1982 para "dar um trato"

Cantor está inconformado com o desaparecimento do veículo. Foto: Divulgação
Cantor está inconformado com o desaparecimento do veículo. Foto: Divulgação

O cantor Agnaldo Timóteo está desesperado atrás de uma oficina que funcionava em Belo Horizonte. Há quatro anos, o artista deixou uma Mercedes modelo 287 conversível, ano 1982 para “dar um trato”. Algum tempo depois, no entanto, ele perdeu o contato com o estabelecimento, e decidiu vir à capital mineira para esclarecer o que aconteceu. No entanto, levou um susto: no local da oficina, havia um galpão onde agora funciona uma distribuidora de bebidas.

Ainda conforme o cantor, o valor sentimental do automóvel é “incalculável”. Apaixonado por carros antigos, o objetivo ele era reformar o exemplar e guardar na garagem. O serviço, inicialmente, custaria R$ 30 mil.

 

Mercedes conversível tem valor emocional "incalculável". Foto: Divulgação
Mercedes conversível tem valor emocional “incalculável”. Foto: Divulgação

“Só para pintar, eles me cobrariam R$ 30 mil, depois teríamos que comprar peças, importar peças, pedir grade nova, enfim, era um serviço que iria custar bem caro, mas é uma curtição que eu faço por merecer”.

Ninguém da vizinhança soube informar para onde o estabelecimento se mudou. O antigo dono somente informou que vendeu o comércio para outra empresa, que não teve o registro da razão social localizado. Já o Detran alegou que o cantor não registrou ocorrência sobre o caso e, por isso, não acompanha o fato.

Fonte: R7

Compartilhar: