Mega operação da Justiça prende quadrilha acusada por diversos crimes no Seridó

Até o final da manhã de hoje, 19 pessoas já haviam sido presas na região, sendo 13 pegos em flagrante

65u56u56u

Uma ação conjunta entre o Ministério Público Estadual, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar resultou na deflagração da Operação Coiteiros, iniciada na madrugada de hoje. Foram cumpridos 16 mandados de prisão, 65 de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva, para desarticulação de uma organização criminosa atuante na região do Seridó do Rio Grande do Norte. A base da organização criminosa está relacionada com a pistolagem e o tráfico de drogas, dentre outros crimes, a partir de Caicó/RN para outras cidades do Seridó.

Entre os crimes investigados estão constituição de milícia privada, homicídios, tortura, tráfico de drogas e corrupção ativa e passiva. Os mandados foram cumpridos nos municípios de Caicó, Jucurutu, Florânia, Tenente Laurentino Cruz, Jardim do Seridó e Jardim de Piranhas. Equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e do Núcleo de Operações Especiais (NOE) com especialização em operação na caatinga participaram das ações e também equipes com cães farejadores. Estiveram presentes também 14 Promotores de Justiça, totalizando 250 profissionais atuando na Operação.

De acordo com as investigações, os irmãos Henrique José Torres Lopes, conhecido como “Henrique de Barra” e Jorge Eduardo Lopes, o “Jorge de Barra”, seriam as lideranças do grupo. Eles utilizavam propriedades rurais para proteger foragidos da Justiça, dando apoio a autores de crimes. Essa prática ia desde o esconderijo a contratação de advogados. Ambos são empresários do ramo de combustíveis e agropecuaristas na região.

Foram identificados dentre os foragidos que estiveram nas propriedades as pessoas de Fernando Pereira Soares, preso recentemente e investigado por quatro homicídios. Carlos Wiliano da Silva, conhecido como “Sula”, que tem mandado de prisão por crimes cometidos em Jardim de Piranhas. Messias Alves Dantas, condenado por crimes no Estado da Paraíba e, mais recentemente, o grupo teria dado apoio para fuga de Bartogaleno Alves Saldanha, foragido de Alcaçuz, condenado por vários homicídios na Região Oeste do Estado.

O empresário “Henrique de Barra” já responde por homicídio na Vara Criminal da Comarca de Macaíba/RN, por fato ocorrido no ano de 2005, quando teria assassinado Robson Maurício Oliveira, tendo permanecido período foragido, conseguindo um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal para responder em liberdade. Já Jorge Eduardo Lopes é investigado pelo homicídio do caicoense Isaac Torres, fato ocorrido no dia 25 de maio de 2013, em propriedade rural no Município de São Fernando/RN.

Na base da organização criminosa há intrincada relação entre a pistolagem e o tráfico de drogas, dentre outros crimes, ramificado o tráfico a partir de Caicó para outras cidades do Seridó. Em Caicó a Operação prendeu Aldson Vieira de Souza, conhecido como “Cascão” e Dárlison Lima Queiroz, conhecido como “Mancuzinho”, que de acordo com as investigações seriam lideranças do tráfico. Na cidade de Florânia foram presas Klébia Monteiro Anulino e Joedson Silva do Nascimento e, em Jardim do Seridó foi presa Regina Maria das Virgens dos Santos e Fernando Cloves de Macedo.

Em dados parciais, no curso da Operação foram realizadas 13 prisões em flagrante, sendo duas por tráfico de drogas e 11 prisões por posse ilegal de armas de fogo.

5ty43t34

Compartilhar:
    Publicidade