Denarc joga oito traficantes que atuavam em Natal e Interior para dentro das celas

Quadrilha distribuía drogas em Natal e nas cidades do interior do RN

Quadrilha foi detida em Natal e em  municípios do interior. Ao lado (detalhe),  o material encontrado com o grupo. Foto: José Aldenir
Quadrilha foi detida em Natal e em
municípios do interior. Ao lado (detalhe),
o material encontrado com o grupo. Foto: José Aldenir

Déborah Fernandes

Repórter

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, através da Delegacia Especializada de Narcóticos (Denarc) deflagrou na manhã de hoje a Operação Rescaldo, que realizou cinco mandados de busca e apreensão em residências nos municípios de Natal, João Câmara e Itaipú. Foram presas oito pessoas que integravam uma quadrilha especializada em comercializar e distribuir drogas na capital e no interior do estado. Todas estão envolvidas com a quadrilha presa na Operação Terra Quente, deflagrada pela Polícia Civil no dia 30 de outubro de 2012.

Entre os integrantes detidos na manhã de hoje, estava Robson Nascimento de Oliveira, conhecido como “Robinho”; a sua esposa, Paola Paloma da Silva, que foi presa com cocaína; a irmã dele, Patrícia Nascimento de Oliveira, que já responde a processo na 3ª Vara criminal, por homicídio qualificado; o pai, Antônio de Oliveira da Silva; processado por estelionato; o casal, Maysa Carolina Josino de Oliveira e Denis da Silva; além de Valmir Soares do Santos, todos em Natal e região metropolitana. Em Itaipú, foi preso Ailton de Oliveira Lima, o coveiro da cidade.

De acordo com as investigações da Civil, Robinho foi identificado como comandante de todo o sistema. Ele recebia a droga que vinha de outros estados e repassava para os integrantes, que tinham a função de distribuir a droga na capital e também no interior do RN. As mulheres, irmã e esposa do chefe da quadrilha, tinham a responsabilidade de fazer a contabilidade do tráfico. Todos os presos estão detidos na Dnarc.

Segundo o delegado titular da Delegacia especializada em Narcóticos, Ulisses de Souza, as investigações a cerca da operação tiveram início há um ano. “Nesse tempo estivemos mobilizados nessa operação. Realizamos durante 2013 várias prisões, inclusive de participantes da quadrilha, mas não divulgávamos para não atrapalhar as investigações. Nós sabíamos quem era o cabeça de todo o sistema desde o início, mas preferimos agir só agora”, contou o delegado Ulysses de Souza.

Operação Terra Quente

Policias Civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc), comandados pelos delegados Ulisses de Souza e Márcio Lemos, deflagraram a Operação “Terra Quente” no dia 30 de outubro de 2012, com o objetivo de combater o tráfico de drogas na capital potiguar. A ação resultou na prisão de uma quadrilha, além da apreensão de 25kg de maconha, 2,7kg de cocaína, um veículo tipo Pálio Weekend, duas motocicletas, um revólver calibre 38, 10 munições de mesmo calibre, além de quatro celulares e duas balanças de precisão.

A operação foi desencadeada após a prisão do traficante Daniel Marques de Oliveira, vulgo “Bilú”, de 24 anos, no bairro Planalto no dia 28 de outubro do mesmo ano. Com ele foi apreendida mais de 3,5 kg de maconha, 460g em pedras de crack, além de dinheiro, balança de precisão, um veículo tipo Saveiro, 03 celulares e aparelhos eletrônicos.

No dia 30 de outubro, no Alto da Torre, Zona Norte de Natal, a equipe da Denarc conseguiu efetuar a prisão, de outros três traficantes, identificados como sendo Josuilly José dos Santos, de 22 anos, Emanoel Silva dos Santos, 23 anos, e Valeria de Oliveira Gabriel, de 19 anos. Josuilly e Emanoel foram autuados por tráfico de drogas e associação ao crime, enquanto Valeria foi denunciada por associação e posse ilegal de arma de fogo.

Na época o delegado Ulisses Souza, chegou a afirmar que a maconha apreendida com a quadrilha foi avaliada em 100 mil reais enquanto a cocaína está avaliada em 60 mil reais. O delegado explicou ainda que a quadrilha mantinha seis casas no Alto da Torre que funcionavam como pontos de venda e depósito de drogas. Numa das casas, os policiais apreenderam no período cerca de 20kg de maconha enterradas no quintal.

 

Compartilhar:
    Publicidade