Pacientes passarão o Natal sem previsão de alta no corredor do Walfredo Gurgel

Muitos se acomodam em macas localizadas nos corredores, sem perspectiva de alta médica

Paulo César, 64: “Não tenho visitas”. Foto: Heracles Dantas
Paulo César, 64: “Não tenho visitas”. Foto: Heracles Dantas

A noite desta terça-feira (24), véspera de Natal, é o momento onde as pessoas se reúnem para confraternizar e celebrar o nascimento do menino Jesus. Há pessoas, no entanto, que não poderão ter uma noite de festa durante o Natal. Algumas delas, estão internadas no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em macas localizadas nos corredores, sem perspectiva de alta médica e sem motivação para comemorar o Natal.

É o caso de Paulo Roberto da Cunha, de 48 anos. Ele mora no município de Afonso Bezerra e está internado no Hospital Walfredo Gurgel desde a última terça-feira (17). Ele está com uma úlcera vascular e não tem previsão de alta médica. Hoje, ele estava internado em uma maca no corredor. “Não tem coisa pior do que isso. Chiqueiro de porco é mais limpo do que isso aqui. Somos obrigados a suportar isso porque não temos outro lugar para ir, mas não é fácil estar aqui”, destacou.

Em relação ao Natal, Paulo Roberto disse que a família deverá visitá-lo durante o horário de visita e levarão, pelo menos, um panetone para ele passar a noite. “Nunca pensei em passar a noite de Natal aqui internado. Não é bom, e esta noite ainda ficarei sem acompanhante. É muito triste, pois além da dor física, tem o sofrimento emocional. Se pudesse pedir algo neste Natal queria minha saúde para poder estar ao lado dos meus familiares”, desabafou Paulo Roberto.

A situação de Paulo César dos Santos, de 64 anos, é ainda mais complicada. Ele é natural do Rio de Janeiro e mora, há quatro anos, na praia de Pirangi, em Parnamirim. Ele mora só aqui em Natal e não conhece ninguém. Na noite da última sexta-feira (20), ele teve uma crise de varizes no esôfago e foi internado às pressas. “Não tenho visita, nem acompanhantes. Estou aqui sozinho, pois toda a minha família mora no Rio de Janeiro. Estou me sentindo muito mal, pois é muito triste passar o Natal sozinho e ainda mais no hospital. Me sinto mal e a auto-estima fica lá em baixo”, disse.

A dona de casa Maria de Lourdes também passará a noite de Natal no hospital. Ela não está internada, mas acompanhará o esposo Aldo José, que no último domingo (22), sofreu um acidente de carro e quebrou a bacia. Ele precisa fazer uma cirurgia ortopédica o mais rápido possível, mas ainda não há previsão de quando ele será transferido. “É muito triste, pois ficaremos longe das pessoas que amamos, nossos filhos e amigos. Natal significa ficar perto das pessoas que amamos e este ano não temos nenhum motivo para comemorar o Natal, apenas para ficar triste, mas também pelo menos ele está vivo”, afirmou Maria de Lourdes, esposa de Aldo José.

Compartilhar: