Pai e filho fazem dobradinha estadual e federal nas eleições de 2014

Vereador e deputado pretendem ampliar representação dos evangélicos

Deputado estadual Antonio Jácome vai disputar cadeira de deputado federal, em dobradinha com o filho, vereador Jacó Jácome, que vai tentar ser deputado estadual. Foto: Divulgação
Deputado estadual Antonio Jácome vai disputar cadeira de deputado federal, em dobradinha com o filho, vereador Jacó Jácome, que vai tentar ser deputado estadual. Foto: Divulgação

O Diretório Estadual do PMN recebeu recomendação da Executiva Nacional para que seja intensificado o trabalho de arregimentação de forças e conquista de novas lideranças para aumentar o contingente de candidatos ao pleito deste ano na Câmara Federal e Casas Legislativas em todo o País. O objetivo é ampliar a representatividade do Partido da Mobilização Nacional, segundo informa o vereador Jacó Jácome, que se encontra no desempenho do seu primeiro mandato na Câmara Municipal de Natal. No caso do Rio Grande do Norte, o vereador diz existir a necessidade de que o espaço atualmente ocupado pelo deputado Antonio Jácome seja mantido, já que o parlamentar, no exercício do 4º mandato, será candidato a deputado federal. “Confirmo, que realmente serei candidato a deputado estadual este ano para dar continuidade ao trabalho que iniciei como vereador”, confirma.

Integrante da bancada evangélica e pertencente a Assembleia de Deus, denominação que congrega um grande número de fieis, não só em Natal como em todo o Rio Grande do Norte, Jacó Jácome, 22 anos, tem sido um vereador atuante, tanto nos debates em plenário, como na participação nas Comissões Técnicas da Casa. “O segmento evangélico no Estado do Rio Grande do Norte vem demonstrando que deseja eleger um representante na Câmara Federal. Acredito que o deputado Antonio Jácome esteja preparado para assumir o desafio. É um parlamentar experiente que já foi vereador, vice-governador e agora é o deputado estadual mais votado do Estado com 54.743 votos obtidos na última eleição”, ressalta.

DIÁLOGO

O vereador Jacó Jácome disse que para alcançar os objetivos nas eleições deste ano os líderes do PMN estão dialogando com todos os segmentos evangélicos e realizando eventos como o que aconteceu recentemente em Natal denominado “Em defesa da família”, arregimentando centenas de pessoas, entre elas, pastores e líderes de várias denominações.

CONVOCAÇÃO EXTRAORDINÁRIA

Os vereadores de Natal voltaram ao trabalho em convocação extraordinária para discutir matérias encaminhadas pelo Poder Executivo Municipal a partir desta última terça-feira, entre elas, um pedido de empréstimo de 51 milhões de reais para construção da sede do legislativo e modernização de secretarias, além de autorização para contratação de 800 servidores temporários e aumento de 8 por cento para efetivos. “Existem matérias que são consensuais como aumento dos servidores, mas a contratação sem concurso público deve ser discutida e bem avaliada”, concluiu o vereador.

Bloco da minoria faz primeira reunião 

Vereadores que compõem o “Bloco da Minoria” em formação na Câmara Municipal de Natal reuniram-se nesta última terça-feira no gabinete do vereador Maurício Gurgel para discutir estratégias de atuação nesse primeiro semestre legislativo, principalmente para unificar a posição do bloco durante a votação na convocação extraordinária que iniciou nesta terça-feira. Fazem parte inicialmente do novo bloco parlamentar, entre outros que ainda estão conversando, os vereadores Maurício Gurgel (PHS), Paulinho Freire e Rafael Motta (PROS), Fernando Lucena e Hugo Manso (PT), Eleika Bezerra (PSDC) e Sandro Pimentel (Psol).

Questionado sobre os objetivos do grupo de vereadores, Sandro Pimentel, não só confirmou a sua formação como disse que o propósito é não só unificar o voto, como ter poder de pressão junto ao Poder Executivo e à própria Mesa Diretora da Câmara Municipal de Natal. A expectativa do vereador do Psol, expressa em entrevista a ´O JORNAL DE HOJE, é de que o “Bloco da Minoria”, como está sendo chamado a nova formação de vereadores dos diversos partidos com representatividade na Casa atinja um número expressivo de parlamentares, superior a 12 vereadores. Atualmente, o “Bloco da Minoria”, como está sendo chamado, conta com 10 parlamentares. “Um dos pré-requisitos para entrar no bloco é que o vereador não tenha nenhum cargo público na Prefeitura de Natal”, disse Sandro Pimentel. (JP)

Compartilhar: