Pai é suspeito de agredir filhas de 12 e 15 anos com marteladas

A mãe das vítimas confirmou que elas foram agredidas pelo pai

Homem confirma que adolescente fraturou o dedo no portão ao ser puxada. Foto: Divulgação
Homem confirma que adolescente fraturou o dedo no portão ao ser puxada. Foto: Divulgação

Um vigilante teria usado um martelo para agredir as filhas, de 12 e 15 anos, em Varginha no sul de Minas. Aglaênio Almeida de Souza, 31 anos, também foi denunciado por machucar as adolescentes com chutes e socos.

A polícia chegou à casa da família a partir de uma denúncia anônima. Ao encontrar as jovens, os militares constataram que as duas tinham hematomas pelo corpo e as levaram para o hospital. A mãe das vítimas confirmou que elas foram agredidas pelo pai.

Na delegacia, Aglaênio de Souza negou ter dado marteladas nas filhas, mas confirmou que puxou uma delas no portão de casa porque não queria que ela saísse.

“Agarrei, puxei e gritei, fiquei muito bravo porque a mãe não largava pra ela entrar em casa. Estava tirando minha autoridade sobre ela. Se bater com um martelo você mata uma pessoa. Isso não existe. Vou pegar um martelo pra bater na minha filha? Só ia corrigir, não precisava tomar essa proporção”.

O vigilante diz que o ferimento na mão da filha foi provocado pela grade do portão.

“Quando puxei, o dedo dela agarrou no portão e fechou, parece que quebrou”.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade