Pai viciado mata filho de dois anos para poder voltar a jogar

O homem, identificado apenas pelo sobrenome Chung, já havia relatado o desaparecimento do menino

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um pai foi acusado pelo assassinato de seu filho de dois anos de idade, depois que admitiu o sufocar para que pudesse sair de casa e voltar a jogar jogos on-line em um cibercafé. A polícia prendeu o desempregado de 22 anos de idade, na cidade de Daegu, Coreia do Sul, no último domingo, depois de encontrar o corpo de seu filho em uma mala, embrulhado em um saco de lixo próximo à sua casa.

O homem, identificado apenas pelo sobrenome Chung, já havia relatado o desaparecimento do menino. Oficiais inicialmente acreditavam que ele havia deixado seu filho morrer de fome. Mas Chung confessou mais tarde que havia coberto o nariz e a boca da criança com a mão, há mais de um mês, matando-a para que pudesse voltar a jogar na internet.

Não se sabe onde a mãe da criança se encontra, mas a imprensa local especula que ela esteja distante para trabalhar em uma fábrica. Imagens do circuito interno do prédio onde Chung morava mostraram o momento em que ele entrou no elevador com uma mala, supostamente levando o filho dentro.

Fonte: R7

Compartilhar: