Pais relatam as dificuldades para comprar livros didáticos em Natal

Com antecipação do ano letivo, alunos estão iniciando aulas sem material

Para alguns livros como os paradidáticos, as livrarias estão dando prazo de 20 a 30 dias para chegar. Foto: Divulgação
Para alguns livros como os paradidáticos, as livrarias estão dando prazo de 20 a 30 dias para chegar. Foto: Divulgação

Ana Paula Cruz
anaprcruz@gmail.com

Neste ano, o período letivo começou mais cedo devido a Copa do Mundo 2014 que será realizada no mês de junho. A peregrinação dos pais em busca dos livros didáticos dos filhos também foi antecipada, mas muitos ainda estão em busca dos livros que, em algumas livrarias, estão em falta e só chegarão em fevereiro, quando as aulas já terão sido iniciadas.

De acordo com os lojistas das livrarias, nesse período é comum acontecer a falta de livros. Os mais difíceis de serem encontrados pelos pais são os paradidáticos, que as livrarias estão dando um prazo de 20 a 30 dias para chegarem às lojas. A funcionária pública Rochelle Rangel reclama que o filho já está em aula e ela ainda está procurando os livros solicitados pela escola. “Está muito difícil encontrar os livros, precisamos andar em muitas livrarias para poder conseguir, inclusive tem alguns que ainda nem chegaram. As aulas do meu filho já começaram e ele iniciou o ano sem os livros. Acho isso muito errado”.

O gerente da Livraria Câmara Cascudo, Paulo Henrique Ferreira, informou que a falta de livros no início de ano é comum. “Todo início de ano existe essa falta dos livros. Neste ano, com o período letivo iniciando mais cedo, muitos pais anteciparam suas compras e os livros que tinham já foram levados”.

Segundo Paulo Henrique, as editoras neste período já têm dificuldade sobre a questão de livro didático em estoque, pois quando não tem no Estado, é preciso fazer pedido e os atrasos acontecem comumente. Entre os meses de outubro a dezembro, as editoras de livros passam nas escolas para divulgar seus materiais e a partir do momento que as escolas fazem suas escolhas, as livrarias têm acesso à lista de livros que serão utilizados no ano.

O gerente de livraria sugere que os pais antecipem a compra de livro didático, pois caso venha a faltar terá tempo hábil para fazer o pedido e o livro chegará em tempo para o início das aulas. “Quando o pai não encontra o livro, a livraria dá a opção de deixar o material pago e depois mandamos entregar, sem custo adicional. Mas costuma demorar um pouco nesse período”, explicou Paulo Henrique.

A estudante Teresa Cristina de Oliveira ainda não conseguiu sucesso na busca pelos livros do filho. “Essa é a primeira livraria que visito, mas até agora não tem nenhum dos que estão em minha lista. As aulas do meu filho já começaram, inclusive hoje falei com a professora dele e ela disse que vai começar a trabalhar com o livro de matemática na segunda-feira, mas este está em falta. Acho isso um absurdo, pois todas as livrarias da cidade deveriam estar preparadas, já que as escolas passam as listas para elas bem antes”.

O responsável pelo setor de livros da Livraria Asa Branca, Wellington da Costa Nobre, disse que eles entendem o lado dos pais, mas isso não depende só da livraria. “Tudo não depende só da livraria, dependemos também das editoras. Às vezes pedimos um estoque de 50 livros, mas elas só mandam 25. Alguns livros que pedimos ainda não chegaram e a previsão é só para fevereiro”.

Compartilhar:
    Publicidade