Papa Francisco atraiu ao Vaticano três vezes mais fiéis do que Bento 16

Mais de 6 milhões de pessoas foram à Santa Sé nos nove meses de pontificado de Jorge Mario Bergoglio

Papa Francisco acena ao pronunciar sua primeira mensagem 'Urbi et Orbi' (à cidade e ao mundo) a partir da varanda com vista para a Praça de São Pedro, Vaticano. Foto:Divulgação
Papa Francisco acena ao pronunciar sua primeira mensagem ‘Urbi et Orbi’ (à cidade e ao mundo) a partir da varanda com vista para a Praça de São Pedro, Vaticano. Foto:Divulgação

Mais de 6,6 milhões de pessoas compareceram a eventos no Vaticano com o papa Francisco desde março, quando ele foi escolhido, até o fim de 2013, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, em comparação com os 2,3 milhões que estiveram em cerimônias com o papa Bento 16 durante todo o ano de 2012.

O Vaticano disse que os números têm como base a quantidade de entradas distribuídas para eventos papais como encontros gerais, encontros privados e missas.

Eles também têm como base estimativas sobre a quantidade de pessoas em eventos em que a distribuição de entradas não é necessária, como as aparições semanais na janela sobre a praça de São Pedro.

O Vaticano não divulgou dados comparativos nesta quinta-feira, mas registros de janeiro de 2013 mostraram que cerca de 2,3 milhões de pessoas compareceram a todos os eventos presididos por Bento 16 em 2012.

Bento 16 renunciou em fevereiro de 2013, alegando problemas de saúde, se tornando o primeiro papa em 600 anos a renunciar, sem exercer assim a função até o fim da vida.

Dados divulgados no mês passado, que se limitavam ao número de pessoas presentes às audiências gerais semanais, mostravam que o papa atual havia atraído em nove meses e meio quatro vezes o número de pessoas que Bento 16 teve em todo o ano de 2012.

O papa Francisco, que no mês passado foi escolhido Personalidade do Ano pela revista Time, atrai pessoas ao Vaticano por conta do seu estilo simples e amigável. Bento 16 era mais reservado e bem menos espontâneo.

Primeiro papa não europeu em 1.300 anos, o argentino assumiu uma instituição afetada por escândalos de abuso sexual e que perdia fiéis para outras religiões.

O papa trocou os espaçosos aposentos no Palácio Apostólico por um pequeno apartamento e se transporta num carro normal, e não num de luxo.

Francisco também tem se provado popular com suas declarações a favor de a Igreja buscar a aproximação dos mais pobres, condenar menos e ser mais misericordiosa.

O Vaticano disse que os números divulgados nesta quinta não incluem as multidões que acompanharam o papa nas suas visitas ao Brasil e à Itália.

Mais de 3 milhões estiveram no evento final da visita do papa ao Brasil, realizado na Praia de Copacabana, no Rio, em julho.

O público das audiências gerais e das falas de domingo tem sido superior a cem mil, obrigando a polícia a fechar ruas de acesso ao Vaticano para acomodar mais pessoas.

Fonte:Terra

Compartilhar:
    Publicidade