Paquistanesa é estuprada por família por ordem de conselho tribal

"A desonra deverá ser vingada com desonra", sentenciou o conselho na sexta-feira passada, segundo o jornal The Express Tribune

Foto:Divulgação
Foto:Divulgação

Uma mulher paquistanesa foi estuprada por um pai e dois filhos da mesma família, “castigo” ordenado por um conselho tribal pela relação “ilícita” de um terceiro irmão da mesma família, informou nesta quinta-feira um jornal local.

A mulher, de 40 anos, pagou assim pela relação “ilícita” que seu irmão mantinha com uma menina da cidade, no leste do Paquistão.

“A desonra deverá ser vingada com desonra”, sentenciou o conselho na sexta-feira passada, segundo o jornal The Express Tribune.

O estupro coletivo aconteceu no distrito de Muzaffargarh, no estado do Punjab, e por enquanto foram detidas três pessoas, duas das quais abusaram da mulher e o líder do conselho tribal, segundo afirmou o policial encarregado da investigação, Assadulá Khan.

Khan afirmou que a vítima a princípio registrou queixa por “tentativa de estupro” contra os acusados mas que esclareceu posteriormente que havia feito isso pressionada pela polícia.

As denúncias por estupro no país asiático não param de crescer graças aos esforços de alguns setores políticos e organizações de defesa das mulheres por aumentar a visibilidade do problema.

Na Índia, um estupro ocorrido em dezembro de 2012 em Nova Délhi desencadeou fortes mostras de repúdio e um debate sem precedentes sobre a situação da mulher no país, que levou o governo a endurecer as leis contra essas agressões.

Entre os casos de estupro que enchem a as páginas dos jornais indianos diariamente, um ocorrido na semana passada tem certa relação com o que aconteceu no Paquistão.

Nele, uma mulher de 20 anos foi estuprada em grupo pelos membros de um conselho tribal como punição por manter uma relação com um homem de outra cidade, no leste da Índia.

Fonte:Terra

Compartilhar:
    Publicidade