Para José Aldo, Barão pagou caro por ‘relaxamento’ contra TJ Dillashaw

Manauara considera que ex-companheiro menosprezou norte-americano no UFC 173

20140603133613360955u

Parceiro de treinos de Renan Barão na equipe Nova União, no Rio de Janeiro, José Aldo se manifestou em público sobre a derrota do companheiro para o norte-americano TJ Dillashaw, por nocaute técnico, na luta principal do UFC 173, em Las Vegas, no último dia 24 de maio. O campeão do peso pena disse que o potiguar pagou caro por ter entrado um pouco relaxado para o duelo, culminando com a perda do cinturão dos galos.

José Aldo acompanhou a preparação de Renan Barão para a luta, durante todo o camp do amigo na Nova União, ao lado do técnico André Pederneiras. Para o manauara, os vários elogios recebidos, inclusive do presidente do UFC Dana White, podem ter tirado o foco do potiguar no duelo, menosprezando o norte-americano.

“Vamos dizer que o Barão ficou mais relaxado que nas outras lutas, achou que ia chegar lá dentro como campeão, dar um soco e nocautear. Não teve pé no chão para manter a cabeça boa. Dias antes da luta, o Dana White falou que o Barão era o melhor peso por peso do mundo, nocauteava todo mundo e isso pode ter feito ele menosprezar um pouco o Dillashaw, que chegou com humildade e mostrou como as coisas funcionam”, avaliou Aldo, em entrevista ao programa Mundo da Luta.

Apesar de ter visto um certo relaxamento de Renan Barão, José Aldo disse que a postura de TJ Dillashaw, com muita velocidade na trocação e um condicionamento físico invejável, surpreendeu o brasileiro. “O Renan estava bem preparado, claro que o cara estava bem treinado também, mas o Dillashaw o surpreendeu. O Barão podia estar melhor fisicamente, mentalmente, em tudo, mas não esperava a maneira que o Dillashaw lutou”, declarou.

 

Fonte: Super Esportes

Compartilhar:
    Publicidade