Para resgatar filha, mulher cai em emboscada e é morta a facadas

Principal suspeito é o ex-companheiro da vítima

Yudislaine e a filha Bianca, de dois anos de idade. Foto:Divulgação
Yudislaine e a filha Bianca, de dois anos de idade. Foto:Divulgação

A operadora de telemarketing Yudislaine Rezende da Silva, de 22 anos, morreu após ser esfaqueada na última quinta-feira (16) em Itapevi, na Grande São Paulo. Ela foi ao encontro do ex-marido Edson Guedes para que ele a entregasse a filha, mas caiu em uma emboscada.

A jovem não via a filha há seis meses e estava sendo ameaçada pelo ex-marido há dois anos. Por isso, desconfiado de algo pudesse acontecer, o atual companheiro da jovem Leandro Rodrigues ficou escondido próximo ao local combinado para o encontro.

Rodrigues perdeu a mulher de vista. Mas antes, viu Yudislaine, Edson e uma mulher que ainda não foi identificada entrando em um matagal. 

Ao escutar gritos de socorro Rodrigues correu ao local mas não encontrou a mulher. Quando a Polícia Militar chegou ao local, havia um grupo de pessoas que pediam socorro pela vítima, que estava caída no chão. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado, mas a jovem faleceu antes de o socorro chegar.

Yudislaine foi atingida com diversos golpes de faca, concentrados no rosto, no pescoço e nas costas. O principal suspeito do crime é o ex-marido Edson. O caso foi registrado como homicídio na delegacia de Itapevi.

O caso

Segundo a tia da vítima, o ex-marido de sua sobrinha havia ligado pedindo que ela buscasse a filha do casal, Bianca, de dois anos, em sua casa. No caminho, Yudislaine teria sido surpreendida pelo ex-marido e por uma mulher, que não foi identificada até o momento. Para a família, o principal suspeito é Edson, o ex-marido, que fugiu com a criança depois do crime. Ainda segundo a tia, o homem teria várias passagens pela polícia.

Fonte:R7

Compartilhar:
    Publicidade