Parentes e amigos falam com Schumacher para ajudar acordá-lo, diz jornal

Segundo o Bild, da Alemanha, esposa, pai e ex-chefes do piloto estão entre os visitantes mais frequentes

Corinna, mulher de Schumacher, chega ao hospital em Grenoble. Foto:Divulgação
Corinna, mulher de Schumacher, chega ao hospital em Grenoble. Foto:Divulgação

Seis semanas após o acidente em uma pista de esqui na França, o ex-piloto Michael Schumacher vem tendo a medicação diminuída pelos médicos para sair do coma induzido. Além disso, parentes e amigos do alemão têm falado com ele para ajudar esse processo, segundo o jornal Bild.

A visitante mais frequente no Hospital Universitário de Grenoble é a esposa dele, Corinna, que ficou à beira de sua cama pelo menos por algumas horas todos os dias desde o acidente. Seu pai, Rolf Schumacher, também é presença assídua, assim como os ex-chefes de equipe Ross Brawn e Jean Todt.

Segundo o professor Heinzpeter Moecke, chefe do departamento de medicina de emergência do hospital de Hamburgo, a ideia é estimular a proximidade de pessoas conhecidas de Schumacher, mas ainda assim é impossível estipular um prazo para que ele acorde.

“Na medicina não sabemos exatamente o que os pacientes percebem a seu lado quando estão em sono profundo, mas é certo que vozes familiares têm um efeito muito calmante sobre o paciente. Elas lhe dão uma sensação de segurança”, explica.

Fonte:Terra

Compartilhar: