Partida entre Brasil e Chile tem grupo de chilenos com ingressos falsos

Muitos torcedores da Roja compraram entradas inválidas para duelo de oitavas de final

20140628130657925336a

O que era para ser uma tarde de sábado de muita diversão, virou frustração para muitos torcedores. Isso porque centenas de pessoas, a maioria chilenos, compram ingressos falsos para a partida entre Brasil e Chile, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, no Mineirão.

A reportagem passou duas horas (de 10h ao meio-dia) em frente à central de ingressos do Portão C – é para lá que são encaminhados os casos de bilhetes que não passam nas catracas.

Assim que o Superesportes chegou ao local se deparou com um grupo de chilenos desolados, tentando entender o motivo de terem sido barrados na entrada. Descobriram, com o sistema de reconhecimento da Fifa, que os bilhetes eram falsos. Eles (cinco no total) não quiseram gravar entrevista, mas, informalmente, disseram que compraram as entradas no ‘mercado paralelo’.

Pouco tempo depois, outros torcedores da Roja relataram outro problema à reportagem: “Não me deixaram entrar porque meu ingresso ficou dobrado e estragou a área digital de reconhecimento. Quando cheguei aqui me pediram o documento, mas eu não trouxe. Me falaram que as redondezas são perigosas. Agora, não tenho tempo de ir ao hotel, que está do outro lado da cidade, para pegar minha carteira”, disse à reportagem o engenheiro civil Cláudio Basques, de 36 anos, que estava acompanhado do amigo Jesus Espinoza.

Os voluntários da Fifa, contudo, poderiam solucionar a questão com o número de documento de quem efetuou a compra no site da entidade, já que as entradas são nominais. Ambos alegaram, no entanto, que o ingresso foi comprado por um amigo e que não possuem o contato do mesmo.

Durante o período no local, apenas dois brasileiros estavam com entradas inválidas. Eles se indispuseram a falar com a reportagem.

Ingresso perdido

O mineiro de Nova Era Marcos César Silva por pouco não ficou fora da partida deste sábado, no Mineirão. Ele perdeu o ingresso e nem se deu conta. Soube apenas quando ouviu o seu nome ser anunciado em um dos megafones da Fifa.

“Eu nem percebi que tinha perdido. Na hora em que o voluntário gritou o meu nome eu vi que estava sem o bilhete”, relatou Marcos, que foi ao jogo com a namorada Ana Gabriela Silva.

Quem encontrou e devolveu a entrada do novaerense foi o paulista Luiz Fernando Levy, de 60 anos. “Nós passamos da barreira da Fifa e pouco metros depois vi um ingresso no chão. Na hora, eu e meu filho nos preocupamos em tentar encontrar essa pessoa. A gente chegou aqui na frente do estádio, viu um voluntário da Fifa com o megafone e pedimos ele para anunciar e logo achamos”, disse.

 

Fonte: Super Esportes

Compartilhar: