Pastor evangélico pede voto para Henrique e peemedebista agradece com gafe hilária

Manifestações semelhantes a essas nos eventos do PMDB e do PR geraram ações por propaganda eleitoral antecipada

HENRIQUE-EVANGELICOS

Ao que parece, a cada semana que participar de um evento político antes da abertura oficial das eleições 2014, o pré-candidato ao Governo, Henrique Eduardo Alves, do PMDB, poderá estar sendo alvo de uma ação por propaganda eleitoral antecipada. Afinal, a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) já o acusou duas vezes de publicidade extemporânea e, depois do que ocorreu na última semana, no evento da Igreja Assembleia de Deus Madureira, poderá novamente acionar o peemedebista na Justiça.

Para quem não soube o que aconteceu, foram várias as manifestações semelhantes aquelas nos eventos do PMDB e do PR que geraram ações por propaganda eleitoral antecipada. Henrique, por exemplo, voltou a discursar como pré-candidato e agradeceu o apoio já confiado a ele pelos evangélicos dessa irmandade. “Muito obrigado por essa atitude de respeito que recebo nessa hora como pré-candidato ao Governo do Rio Grande do Norte”, afirmou Henrique durante o discurso dele, gravado e repassado aO Jornal de Hoje por um dos presentes no evento.

“É o primeiro apoio que recebo fora dos partidos, que é natural, as alianças, coligações, interesses que se somam, que é natural, mas é o primeiro apoio que eu recebo. E quando essas coisas acontecem, a gente não esquece”, acrescentou o pré-candidato, que chegou até a cometer algumas gafes durante o discurso, mas que, no momento de apoio, sequer foram notados. “Minha irmã não devia ter lido a Bíblia. Foi ler, virou evangélica”, afirmou ele, em uma dessas gafes.

Bom, mas propaganda mais clara do que as ditas por Henrique, foi o que afirmou 1º Vice-presidente da Assembleia de Deus Madureira no Brasil, pastor Samuel Ferreira. Em um momento claro de indicação de candidatos, ele citou Henrique e também os pré-candidatos Adenúbio Melo (PSC), Rogério Marinho (PSDB) e Wilma de Faria (PSB).

“Nesta hora, nós vamos aconselhar e conselho, vocês sabem como funciona. Conselho é este, vai chegar material na mão de vocês, vai chegar tudo que tiver que chegar, e nós queremos pedir a vocês que nos ajude. Adenúbio, nós vamos orar por você. Vai ser nosso deputado estadual. Rogério Marinho, vem cá. Nós vamos orar por você. Vai ser nosso deputado federal. Nossa, o currículo dessa não tem nem muito o que falar, vai ser bom demais para o Brasil; que bom que vocês vão mandar para lá a nossa querida Wilma de Faria (…) e o nosso governador Henrique Alves”, afirmou Ferreira, em seguida, dizendo que ali “está fechado. Aqui acabou. Corram para fazer campanha em outro lugar” e ouvindo um “aqui começou”, de Henrique. “Muito bem colocado!”, concordou Cunha.

O evento religioso foi realizado no sábado passado, em um hotel em Ponta Negra, Natal. Estiveram presentes Adenúbio, Rogério Marinho, ministro da Previdência Social, Garibaldi filho, a vice-prefeita, Wilma de Faria, e o vereador de Natal Jacó Jácome, o pré-candidato a Presidência da República pelo PSC, pastor Everaldo Pereira, e o líder do PMDB na Câmara Federal, o deputado Eduardo Cunha.

A igreja Assembleia de Deus Madureira tem 5.200 membros no Rio Grande do Norte e está presente em 63 dos 167 municípios potiguares com 210 templos religiosos. “É um segmento que cresce não apenas em quantidade, mas também em qualidade pela defesa de valores éticos e morais nos partidos”, disse Henrique.

Compartilhar:
    Publicidade