Paulinho renasce na reserva com bons treinos e liderança na seleção

Volante substituirá o suspenso Luiz Gustavo contra a Colômbia com a confiança de ter feito bons treinos e se destacado como motivador nas cobranças de pênalti

Paulinho tem nova chance como titular da Seleção diante da Colômbia. Foto: Divulgação
Paulinho tem nova chance como titular da Seleção diante da Colômbia. Foto: Divulgação

Perder a posição no time titular durante a Copa do Mundo para muitos jogadores pode comprometer a motivação para a sequência de um torneio. Não para Paulinho, que depois de ser sacado por Luiz Felipe Scolari da partida contra o Chile renasceu nos treinos e ganhará nova chance nas oitavas de final contra a Colômbia, nesta sexta-feira, em Fortaleza.

Na atividade que marcou sua volta ao time titular, na última quarta-feira, Paulinho marcou dois gols e teve bom desempenho principalmente quando Felipão trocou Fred por Henrique na segunda parte. Com mais liberdade, apareceu bem como elemento-surpresa, uma de suas especialidades.

Paulinho já tinha mostrado que iria encarar com naturalidade a reserva após a partida contra Camarões, quando foi substituído no intervalo. Com a saída do time iminente, deu entrevistas com tranquilidade e respondeu por seguidas vezes que aceitaria sem problemas o banco. “É uma opção do treinador. Ele observa o jogo melhor do que a gente”, disse.

O volante colocou a teoria em prática logo no primeiro coletivo no time reserva. Não se abateu e fez um bom treino, inclusive marcando um gol de contra-ataque. Foi melhor do que nas partidas da primeira fase, como se tivesse tirado um peso pelas cobranças.

Ficou fora dos 120 minutos diante do Chile, mas voltou a aparecer com destaque na hora dos pênaltis. Tentou motivar seus companheiros antes das cobranças, principalmente Thiago Silva, já isolado e em prantos. A atitude agradou Felipão.

Com a suspensão de Luiz Gustavo pelo segundo cartão amarelo, Paulinho voltará a ter uma chance. Se mostrar a evolução em seu futebol nos treinos e o equilíbrio emocional dos pênaltis contra Chile, pode até voltar ao time titular em definitivo se a Copa continuar para o Brasil.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade