Paulo André repete criticas e pede: “democracia na CBF, já”

Jogador é um dos líderes do movimento do Bom Senso F. C.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Mesmo da China, onde atua no Shanghai Greenland desde fevereiro, Paulo André segue envolvido com os projetos do Bom Senso FC. Um dos líderes do movimento criado por jogadores para melhorias no futebol brasileiro, o zagueiro publicou nas redes sociais uma foto com um cartaz escrito “democracia na CBF, já” e pediu apoio dos torcedores.

Ele destacou a reunião que ocorreu entra a presidente Dilma Rousseff e representantes dos clubes na segunda-feira para discussão das dívidas fiscais dos times e também da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte.

Após o fim da Copa do Mundo, Paulo André também se manifestou e publicou uma carta de desabafo, criticando a organização e a falta de reformulação na Seleção.

Confira o texto de Paulo André:

Quem estiver insatisfeito com a CBF (dos Teixeiras e dos Marins), mostre sua indignação e peça democracia, já! 

Esta semana é decisiva já que a Presidente Dilma receberá os clubes de futebol, em Brasília. O assunto é o parcelamento da dívida fiscal que chega a R$4 bilhões. 

Independente da escolha do treinador e do coordenador da CBF, cargos que são limitados apenas às decisões da Seleção, a Presidente e o Congresso Nacional têm uma importante decisão a tomar. Desenvolver e modernizar o esporte e o futebol brasileiro ou deixar tudo como está.

Se optarem por modernizar, precisam pressionar os dirigentes e condicionar o parcelamento da dívida fiscal dos clubes com (1) o fortalecimento da LRFE e (2) a democratização da CBF.
Todos nós queremos uma entidade mais democrática, onde os jogadores, as jogadoras, os atletas do beach soccer, os treinadores, os executivos do futebol, os preparadores físicos, os árbitros e os torcedores tenham voz e possam participar das principais discussões do nosso futebol.

O futebol brasileiro não pode ter um dono, ele é patrimônio do povo.#DemocracianaCBFjá

Compartilhar: