PDT de Mossoró quer apoio de Carlos Eduardo Alves à chapa Robinson e Fátima

Partido do prefeito de Natal vai ficar ao lado do PSD e do PT na eleição suplementar mossoroense

hrthrthrwhqqqq

Alex Viana

Repórter de Política

O diretório do PDT em Mossoró anunciou apoio à coligação do PSD com o PT em Mossoró, onde o prefeito Francisco José Silveira Júnior, do PSD, partido presidido estadualmente pelo vice-governador e pré-candidato a governador, Robinson Faria, deverá disputar as eleições suplementares do próximo dia 4 de maio.

Ontem, em reunião em Natal, o PDT do prefeito Carlos Eduardo Alves anunciou apoio à candidatura de Silveira Júnior, fortalecendo o palanque de PSD e PT no segundo maior colégio eleitoral do Estado. Com isso, os partidos de Robinson, Carlos Eduardo, e o PT, da deputada federal Fátima Bezerra, pré-candidata ao Senado, e do deputado estadual Fernando Mineiro, deverão estar juntos num mesmo palanque nesta eleição.

O presidente do Diretório do PDT em Mossoró, Rútilo Coelho, disse defender não apenas a vitória de Silveira Júnior na eleição suplementar do próximo dia 4, como ainda que a aliança formada em Mossoró seja ampliada em nível estadual, com o apoio do PDT de Carlos Eduardo à chapa Robinson governador, Fátima senadora da República.

“Minha opinião e a do diretório do PDT em Mossoró é essa: a de que o diretório do PDT deve apoiar para o governo Robinson e Fátima para o Senado”, disse Coelho, que esperava que essa posição já fosse externada ontem pelo presidente do diretório do PDT em Natal, o que não aconteceu em função de que haverá encontros do PDT, ainda, com outras legendas parceiras da administração do prefeito Carlos Eduardo, como o PSB da vice-prefeita Wilma de Faria e o PMDB, do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, e do ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho.

“Ontem durante a reunião do PSD, com o PT e o PDT, com presença de prefeitos e lideranças, havia a torcida e mesmo pedidos para que Carlos Eduardo anunciasse o apoio do PDT à chapa Robinson governador e Fátima senadora ontem. Mas era impossível, porque o PDT tem agenda com outros partidos, e está agendada uma conversa com Henrique e Garibaldi. No entanto, ficou acertada outra conversa com PSD e PT para o dia 7 de abril. Então, seria o ideal a aliança com esses partidos, mas tem as conveniências do prefeito de Natal”, afirmou Rútilo. “Claro que vamos respeitar essas conveniências, mas nossa torcida é que essa aliança com PT e PSD ocorra. Porque estamos apoiando o prefeito do mesmo partido”, afirmou.

Em Mossoró, o PDT já anunciou apoio à administração de Silveira Júnior. Na capital do Oeste, os três partidos, PSD, PT e PDT estão unidos em apoio à eleição de Silveira Júnior. “O nosso apoio já tinha sido resolvido, oficializando a coligação do PDT de Mossoró com o PSD e o PT. Inclusive contamos com o apoio de Carlos Eduardo para essa aliança em Mossoró”, afirmou.

DILMA ROUSSEFF

Instado a dizer se acredita na aliança de Carlos Eduardo com Robinson e Fátima, Rútilo disse que sim, por causa da afinidade entre as três legendas, que têm como ponto comum a aliança em torno da presidente Dilma Rousseff. “É possível, até porque já tem uma afinidade e são partidos que formaram o mesmo bloco nas eleições passadas. Pela aproximação de Robinson com Carlos Eduardo, inclusive na eleição de Carlos, quando o PSD apoiou a eleição de Carlos. Há afinidade, convergência, e pode ocorrer”, disse.

Ainda para o presidente do diretório do PDT em Mossoró, com eventual vitória de Silveira nas eleições para prefeito da cidade, a vitória de Robinson para governador ganha uma nova relevância. “A vitória de Robinson é importante para Mossoró, já que é imprescindível o apoio federal para uma administração como Mossoró. O PT já está dando apoio a nível federal, e se Mossoró tiver o governador do Estado também junto com o prefeito, seria ideal para Mossoró”, afirmou, ao ressaltar que, diferentemente dos antecessores de Silveira, a atual gestão mossoroense é parceira do governo federal.

“Além disso, Carlos Eduardo foi um dos primeiros prefeitos de capital a bater pé de que o PDT nacional deveria apoiar a reeleição da presidente Dilma”, afirmou. A eleição de Mossoró, ainda segundo Rútilo, é atípica. As convenções estão marcadas para o dia 5. Rútilo confirma a presença de Carlos Eduardo no lançamento da candidatura de Silveira a prefeito. “Carlos confirmou que vem para a convenção, para dar apoio ao diretório municipal, e reforçar a campanha de Silveira, com Robinson, Fátima e outros companheiros”.

PDT discutirá apoio a Robinson e Fátima na próxima quinta-feira

Ficou agendada para a próxima quinta-feira uma reunião interna do diretório do PDT para discutir a possibilidade de apoio à chapa Robinson Faria para governador, Fátima Bezerra para o Senado. “Ficou marcada uma nova conversa com PSD e PT para o inicio de abril, para volta a discutir. Antes, teremos uma rodada de conversas com PMDB e PSB. Por enquanto não houve definição concreta de absolutamente nada”, disse o presidente do diretório do PDT em Natal, Kleber Fernandes.

Na reunião desta sexta, com lideranças do PSD, do PT e PDT, Carlos Eduardo disse que o PDT não pleiteava nenhum espaço na chapa majoritária, nem a governador nem a senador, e que ainda achava que o mês de março era muito cedo para definições políticas, tendo em vista que as convenções só ocorrerão em junho e que o PDT ainda terá que conversar com o PMDB e com o PSB. “Apenas depois de ampliar esse debate, que chegaremos a um entendimento”, ressaltou o prefeito, durante o encontro.

Na prática, ainda não há definições. Segundo o presidente do PDT em Natal, Kleber Fernandes, apenas PT e PSD sinalizaram que já estão numa aliança bem avançada, apesar de não estar totalmente formalizada. “No entanto, eles já estão cumprindo uma agenda política conjunta, e fazendo uma convocação para o PDT se integrar a este projeto político, participar de agenda conjunta, via processo de aliança com o PDT e dentro de um processo natural, pelas afinidades politicas, e aí tanto PSD quanto PT estão na mesma linha de discussão”, relatou Kleber.

O dirigente do PDT afirmou que o PDT apenas ouviu as propostas. “Essa avaliação interna nós vamos fazer essa semana. Temos indicativo de reunião interna do partido para a próxima quinta, para que a gente possa fazer avaliações e ouvir filiados, militantes. Temos 36 vereadores espalhados pelo interior do Estado e que precisam ser ouvidos para ver em cada município a perspectiva, a intenção e a opinião democrática, dentro de um debate interno, para que possamos dessa avaliação tirar o indicativo de como vamos nos posicionar”.

 

Compartilhar: