Pediatras questionam fechamento repentino do Hospital Sandra Celeste

O quadro é alarmante uma vez que o único hospital no município de Natal com atendimento pediátrico é o Sandra Celeste

A maior preocupação dos médicos é a precarização do trabalho, pois o serviço será reduzido para a população. Foto:Divulgação
A maior preocupação dos médicos é a precarização do trabalho, pois o serviço será reduzido para a população. Foto:Divulgação

Durante reunião realizada ontem (03), no Sinmed RN, pediatras do hospital Sandra Celeste solicitaram a intervenção do sindicato na decisão da prefeitura de Natal em fechar a unidade de saúde e transferir os profissionais para UPA.

De acordo com os especialistas, a nova Unidade de Pronto Atendimento não tem estrutura para o atendimento dos pacientes, nem para acomodar os profissionais. Na UPA são apenas 5 leitos de observação e não existe sala de Raio-X, além da ausência de outros especialista que hoje existe no Sandra Celeste, como neuropediatra, ortopedista, nutricionista e odontologia 24h.

O quadro é alarmante uma vez que o único hospital no município de Natal com atendimento pediátrico é o Sandra Celeste – que teve também um aumento de demanda após o fechamento deste tipo de serviço no Walfredo Gurgel, Santa Catarina e Maria Alice que, juntos, disponibilizavam 100 leitos e realizavam 1000 atendimentos por dia.

A maior preocupação dos médicos é a precarização do trabalho, pois o serviço será reduzido para a população. Diminuindo o número e a qualidade dos atendimentos.

Denúncia
Médicos estão preocupados com a manobra da Secretaria de Saúde de Natal em transferir os pediatras para as UPAs, pois acreditam que esta é apenas uma medida eleitoreira para a abertura da Unidade. Mas, que não existe compromisso em manter o serviço pediátrico para a população.

Na UPA do Pajuçara, por exemplo, o serviço pediátrico é prestado, em boa parte do tempo, por clínicos gerais. Para os especialistas, este atendimento coloca em risco a vida da criança pois o clínico não está preparado para esta função.

Exoneração
A equipe de funcionários hoje no hospital é quase toda composta por terceirizados. Ao todo, no município, são 30 pediatras contratados pela Cooperativa e apenas 8 médicos concursados. Mas, todos ameaçam pedir desligamento (da cooperativa ou da prefeitura) caso haja mesmo a transferência no mês de março, como previsto.

Nova reunião entre pediatras e SMS está marcada apara acontecer amanhã (5/2), 9h, no hospital Sandra Celeste. Os pediatras esperam que a prefeitura recue, pois não estão dispostos a fazer a transferência de unidade.

Já no dia 17 de fevereiro acontece no Sinmed assembleia com Indicativo de Greve dos médicos do município de Natal.

Compartilhar: