Pedreiro é suspeito de assassinar amante e atirar corpo em córrego

Jovem havia terminado o relacionamento quando descobriu que ele era casado

O pedreiro foi indiciado por homicídio qualificado. Foto: Divulgação
O pedreiro foi indiciado por homicídio qualificado. Foto: Divulgação

O pedreiro Josimar Souza Brito, de 38 anos, foi preso suspeito de ter assassinado Kely Moreira de Castro, de 19, na cidade de Porto Nacional (TO). O corpo da jovem foi encontrado em um córrego do município, dois dias após o crime. Kely havia terminado o relacionamento com Brito após descobrir que ele era casado.

Segundo a polícia, Kely e Brito mantiveram um relacionamento amoroso. A jovem descobriu que ele era casado e resolveu terminar a relação. A jovem, conhecida vendedora de cosméticos da cidade, saiu de casa para uma entrevista de emprego. Horas depois, ela enviou uma mensagem ao celular do pai, pedindo socorro. A jovem havia sido abordada que pelo pedreiro. Ele a levou um terreno baldio, onde a espancou e a jogou dentro de um córrego.

A família de Kely fez apelo nas redes sociais para encontrar a filha. Duas mulheres que viram quando Brito levou Kely de moto procuraram a polícia e indicaram o local onde o corpo estava. Kely foi encontrada na sexta-feira (25), com os pés e mãos amarrados.

O pedreiro foi indiciado por homicídio qualificado. As duas testemunhas também serão investigadas pela polícia, pois podem ter envolvimento no crime.

Fonte: R7

Compartilhar: