Pedreiro mata mulher por não fazer comida e não limpar a casa

Embora afirme estar arrependido, o pedreiro revelou que planejava matar a mulher desde dezembro

José Joaquim Cavalcanti matou a mulher fugiu para o Paraná, onde foi preso. Foto: Divulgação
José Joaquim Cavalcanti matou a mulher fugiu para o Paraná, onde foi preso. Foto: Divulgação

O pedreiro José Joaquim Cavalcanti, de 69 anos, acusado de matar a mulher Maria Santos Cavalcanti, de 55, em março último, em Sorocaba, foi apresentado nesta quinta-feira (24), após ser preso no Paraná, para onde fugiu. Ele disse que matou porque ela não fazia comida.

“Ela não limpava mais a casa e nem fazia mais comida. Fazia três meses que ela não fazia mais comida em casa. Não fazia mais nada. Não limpava a casa. Fazer o quê, né? Mas estou arrependido”, disse em depoimento na Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba.

Arrependido

Embora afirme estar arrependido, o pedreiro revelou que planejava matar a mulher desde dezembro. Ele disse que deu duas facadas e ela morreu. Em seguida, o homem ateou fogo na casa no Jardim Santa Marina, Zona Norte, e pegou o carro da família para fugir.

Ele tinha parentes no Paraná, em Campo Mourão, mas foi encontrado em Campina da Lagoa. As polícias de Cascavel e Campo Mourão fizeram um trabalho conjunto para prendê-lo. José Joaquim Cavalcanti foi trazido de volta a Sorocaba na segunda-feira (21).

O pedreiro disse que a sua vida já estava perdida antes do crime por ter problemas também com os filhos. Ele vai responder por homicídio qualificado. O caso é classificado assim por ter agido de modo cruel e por motivo torpe e por não dar chances de defesa para a vítima.

Fonte: IG

Compartilhar:
    Publicidade