Pelé chora ao receber prêmio e diz: “Completei a minha coleção”

O ídolo brasileiro já tinha subido ao palco antes de receber a homenagem, para falar sobre a Copa do Mundo no Brasil

Como sempre, o rei foi às lágrimas. Foto:Divulgação
Como sempre, o rei foi às lágrimas. Foto:Divulgação

“Há poucos nomes que se destacam na história, mas quando se fala em futebol há apenas um nome que fica acima de todos”. Assim, o presidente Joseph Blatter anunciou o primeiro prêmio da Bola de Ouro da Fifa de Pelé. Maior jogador da história do futebol, ele jamais recebeu o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa porque o troféu foi criado apenas na década de 90. Nesta segunda-feira, porém, a entidade realizou uma premiação especial para o rei do futebol.

Aplaudido de pé, Pelé subiu ao palco muito emocionado para receber o prêmio honorário. Chorando e sem palavras, o rei do futebol assistiu a um vídeo com os melhores momentos e gols de sua carreira, uma bela homenagem para o único jogador a vencer a Copa do Mundo três vezes. Após a exibição das imagens, Pelé pôde agradecer o prêmio e lembrou de todos os que passaram pela carreira, agradeceu massagistas, fisioterapeutas, além de amigos e familiares.

“Muito obrigado pela acolhida maravilhosa. Eu prometi a minha família que não ia chorar, mas eu sou muito emotivo. Em primeiro lugar queria agradecer a Deus por me dar saúde, aos meus amigos. Tudo o que consegui foi por causa dos meus amigos, das pessoas que me davam chuteiras, dos fisioterapeutas, dos massagistas, eu compartilho com eles este troféu. Nos 25 anos que eu joguei no Santos e mais alguns anos no Cosmos eu recebi muitos prêmios, mas eu fiquei com ciúmes porque todos aqueles caras recebiam (o prêmio de melhor jogador) e eu não porque não jogava na Europa e não tinha prêmio na América do Sul. Mas agora posso dizer que completei minha coleção de troféus”, agradeceu o ex-jogador.

Na época de Pelé, o troféu Bola de Ouro premiava apenas os melhores jogadores do futebol europeu e o brasileiro atuou por quase toda sua carreira no futebol nacional e parte dela nos EUA, e, por isso, nunca havia participado da premiação. A Bola de Ouro só passou a ser um prêmio em escala mundial na década de 90.

O ídolo brasileiro já tinha subido ao palco antes de receber a homenagem, para falar sobre a Copa do Mundo no Brasil. Ao lado de Amarildo e Cafú, o rei do futebol usou tom saudosista para falar sobre o Mundial e elegeu a Copa de 70, sua última Copa do Mundo, como a melhor da carreira.

“É difícil dizer qual é a melhor Copa. Na primeira Copa eu tinha 17 anos. Então era um sonho para mim, eu estava lá participando da Copa. Eu acho que a mais importante foi a de 70, a quarta e última com o Brasil. E eu pensei que eu não posso pendurar a chuteira perdendo ela, e Deus foi muito bom comigo”, agradeceu Pelé.

Fonte:Uol

Compartilhar:
    Publicidade