Permissionários querem fazer ‘réveillon’ em frente à Prefeitura

Intenção dos permissionários é passar a virada de ano em frente à Prefeitura com 92 velas de protesto

Desde 2010, os permissionários lutam por igualdades no sistema. Foto: Divulgação
Desde 2010, os permissionários lutam por igualdades no sistema. Foto: Divulgação

Os permissionários do sistema de transporte alternativo em Natal deverão finalizar o ano sem nenhuma certeza da implantação do sistema de bilhetagem eletrônica no transporte público. Desde o início deste mês de dezembro que reuniões com a Prefeitura de Natal são agendadas, porém canceladas pelo prefeito Carlos Eduardo – que vem protelando as negociações com o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Alternativo (Sitoparn).

O presidente do sindicato, Nivaldo Andrade, explicou que a categoria se reunirá nesta sexta-feira (27) em assembleia para definir ações em protesto contra o Executivo Municipal. “Realmente deveremos finalizar o ano sem nenhuma garantia da implantação da bilhetagem, direito adquirido por lei. Ouvimos rumores de uma possível reunião com Carlos Eduardo no dia 3 de janeiro, mas nada oficial. Iremos averiguar isso e avaliar medidas durante a assembleia de hoje”, afirmou Nivaldo.

Sindicalista e membro da diretoria, Pedrinho dos Alternativos falou à reportagem que a categoria pretende realizar um réveillon em frente ao Palácio Felipe Camarão. “Na última assembleia nós levantamos essa possibilidade e hoje iremos rediscutir a viabilidade da manifestação. Nossa intenção é de passar a virada de ano em frente à Prefeitura, junto aos nossos familiares, com 92 velas de protesto”, disse Pedrinho.

Segundo ele, cada vela representa um dia passado desde a aprovação do projeto de lei que institui o sistema de bilhetagem eletrônica unificada entre ônibus e alternativos. “No réveillon serão 92 dias esperando pelo cumprimento de uma lei já aprovada. Não entendemos a razão de tanta demora. Basta vontade política”, destacou Pedrinho dos Alternativos.
Sancionada pelo prefeito Carlos Eduardo no final de setembro, a lei que dispõe sobre a unificação da bilhetagem eletrônica nos ônibus e alternativos da capital potiguar ainda está sem data para implantação.

Após a aprovação desse sistema, a proposta sancionada determinava que, em um prazo de 30 dias, fosse formada uma comissão com representantes da Prefeitura do Natal, Conselho Municipal de Mobilidade Urbana, Seturn, Sitoparn e Câmara Municipal do Natal para negociação e aplicação das medidas. O grupo foi definido, mas até agora nada foi acertado.

A lei estabelece que todos os veículos do sistema de transporte público de passageiros de ônibus e opcional deverão possuir a infraestrutura necessária para a bilhetagem eletrônica unificada, prevendo utilização do mesmo cartão de passagens em ambos os veículos. Essa era uma reivindicação dos permissionários de alternativos da capital, que desde 2010 lutam por igualdades no sistema.

Compartilhar: