Personal psi – Vicente Serejo

A cena dos jogadores da seleção brasileira chorando por terem que encarar a decisão do último jogo nos pênaltis chamou…

A cena dos jogadores da seleção brasileira chorando por terem que encarar a decisão do último jogo nos pênaltis chamou atenção de muita gente. Especialmente, porque a derrota nem estava decretada ainda. O resultado foi até positivo no final. Porém, somente a pressão e a possibilidade de eliminação nas oitavas foram suficientes para desestabilizar os atletas. Claro que é permitido – e até recomendado – expressar sentimentos. Homens choram sim. Não precisam fingir que não e nem “engolir o choro”. Neste aspecto, os jovens jogadores marcaram um gol.

Entretanto, muitas dificuldades emocionais ficaram mais explícitas com esta reação. A intolerância à frustração, a falta de resiliência, o medo diante da pressão e das críticas… Foi preciso que suas angústias chegassem ao ponto das lágrimas para que se observasse que o preparo psicológico é tão importante quanto o físico. No fundo, afinal, corpo e mente são uma coisa só.

Embora muitos argumentem que eles são bem pagos, não deve ser fácil estar no “olho do furacão” de uma pressão tão intensa, de um país inteiro, pela vitória. Muito menos, se ver diante de uma enxurrada de críticas e de expectativas megalomaníacas. Afinal, são apenas humanos e não “heróis do país”. Muitos ainda são muito jovens, o que torna ainda mais difícil saber lidar com tantas demandas, de inesperadas conseqüências.

Além disso, há o isolamento, a imersão total na atmosfera da competição. Eles ficam concentrados, afastados de suas rotinas emocionais estruturantes, dos vínculos que lhes alicerçam. Por tudo isso, o trabalho psicológico faz muita diferença. Explorar o território da psique possibilita novas percepções, compreensões diversas, aceitações mais tranqüilas, motivações enérgicas e, enfim, novos comportamentos.

É preciso mudar esse paradigma, estabelecido há tempos, de que “terapia é coisa de doido”. Terapia é para quem quer amadurecer, se aprimorar como pessoa, aprender a lidar com suas angústias e viver de forma equilibrada. Gosto muito de comparar a necessidade de ir a um psicólogo com a necessidade de um personal trainer ou de se ir à academia. Ambos requerem esforço, disciplina e continuidade. Um músculo não trabalhado permanece atrofiado ou fraco, assim como as emoções. E nós precisamos tanto dos músculos quanto das emoções para ter força na vida.

Haverá um dia, não tão distante, que um “personal psi” será tão requisitado – e assumido como um profissional necessário – quanto hoje é um personal trainer. Os jogadores já conseguiram concluir, em suas entrevistas concedidas, que a ajuda de um psicólogo é tão essencial quanto à do preparador físico, do médico, até de Felipão. Bom ouvir Neymar – uma pessoa pública e em evidência na atualidade – dizendo que “terapia faz bem”. Os exemplos geralmente são multiplicados.

Veterano

Além de novos nomes, alguns antigos tentam vaga na Assembleia Legislativa do RN. O ex-presidente da Casa, Álvaro Dias (PMDB), aceitou o desafio de se candidatar e conta com sua atuação no Seridó e em Natal para conseguir votação. Em Caicó, já tem o apoio de Roberto Germano.

Relatividade

A demora para a realização da posse do deputado Dibson Nasser (PSDB), prevista para esta sexta-feira (04), demonstrou como a força política tenta se sobrepor às decisões judiciais. O que se comentou nos bastidores é que a manobra do DEM para ganhar tempo e tentar reverter a decisão do TSE foi intensa.

Relatividade II

O que também acontece, muitas vezes, no Brasil, é a justiça tentar se sobrepor ao poder popular. Nas redes sociais pró-Dibson, muitos posts ressaltaram que as “forças ocultas” e a decisão judicial que afastou o tucano tentaram, antes de mais nada, retirar o poder dos cerca de 42 eleitores que o escolheram como deputado.

Na mídia

O RN foi destacado no site da Forbes, publicação norte-americana e uma das mais influentes do mundo, em reportagem que abordou os reflexos econômicos da Copa do Mundo em Natal. A seleção dos EUA estreou, no Arena das Dunas, contra Gana, atraindo 24 mil visitantes do país.

Espaço do vinho

Os apreciadores dos bons vinhos têm mais um ponto de encontro em Natal. A Grand Cru, no shopping Seaway, dos empresários Paulo Pinheiro e Rodrigo Lima, está fazendo sucesso com a novidade do wine bar, que conta com a gastronomia d’A Cozinharia.

Encontro

O 5º Fest Bossa & Jazz, maior festival de jazz gratuito do Nordeste brasileiro, vai reunir dois grandes nomes: Marcos Valle & Banda e Roberto Menescal. O evento, realizado pela Juçara Figueiredo Produções, tem patrocínio da Cosern e da Oi.

Voz e piano

O artista Humberto Dantas (voz e piano) sobe ao palco do Jobim, em Petrópolis, neste sábado (05), às 21h30, para uma noite com clássicos da música internacional, da bossa e do jazz.

Aniversário

A Casa Durval Paiva completa 19 anos, no próximo dia 11, e a comemoração está marcada para o dia 23. Atualmente, 856 crianças e adolescentes cadastrados recebem o apoio multidisciplinar da instituição.

Brinquedoteca

A brinquedoteca do Centro de Tratamento de Queimados e a da enfermaria do Hospital Walfredo Gurgel estão recebendo doações de brinquedos, livros e jogos, para renovar os espaços destinados ao lazer das crianças internas no hospital, até o próximo dia 30.

Nova direção

O presidente do Sindicato das Empresas Imobiliárias do RN, empresário Renato Gomes, nomeou os novos diretores setoriais da entidade. As sete diretorias passam a ser ocupadas por nomes com larga experiência no mercado imobiliário potiguar.

Compartilhar:
    Publicidade