Pesquisa – Túlio Lemos

Levantamento feito pelo instituto Consult, divulgado ontem pelo blog do BG e 98 FM, revela empate técnico entre Wilma de…

Levantamento feito pelo instituto Consult, divulgado ontem pelo blog do BG e 98 FM, revela empate técnico entre Wilma de Faria e Fátima Bezerra. Os números são relevantes por se tratar de um instituto ligado a Wilma e mostra uma tendência de queda da mãe de Lauro e uma linha crescente da irmã de Tetê.

MUDANÇA

Em 16 de junho, a Consult havia registrado Wilma de Faria com 40% e Fátima Bezerra com 27%; em 30 de julho, o mesmo instituto apontou Wilma com 39% e Fátima com 28%; agora, em 27 de agosto, Wilma está com 34% e Fátima aparece com mais de 31%. Levando em consideração que trata-se de um instituto que trabalhou durante todas as gestões de Wilma no Governo e mantém estreita relação com a ex-governadora, os números assustaram o comando da campanha wilmista.

GOVERNO

Para o Governo do Estado, há também movimentação nos números. Em 16 de junho, Henrique aparecia com 38% das intenções de votos e Robinson tinha pouco mais de 22%; em 30 de julho, Henrique tinha 37% e Robinson manteve os 22%; em 27 de agosto, Henrique caiu para 35% e Robinson tem 25%.

SITUAÇÃO

A pesquisa Consult, apesar de manter Henrique na liderança, revela queda do candidato, ao invés de crescimento da candidatura. Henrique conta com a maior estrutura política montada na história recente do RN; centenas de prefeitos, vereadores, ex-governadores, senadores, deputados federais, estaduais e lideranças em todo o Estado. Apesar disso, a candidatura cai. Que explicação tem uma situação como essa? Peso e rejeição do candidato são as mais visíveis.

ADVERSÁRIO

A queda de Henrique na pesquisa Consult, cujo instituto é ligado ao candidato, deve fazer a campanha mudar a estratégia. Por outro lado, mostra também que o adversário de Henrique, Robinson Faria, não vem crescendo na velocidade que uma vitória impõe e não está tendo a capacidade de aglutinar os insatisfeitos com a chapa do outro lado.

CAMPANHA

Para ganhar a eleição, Robinson precisa organizar sua campanha com o básico; mudar a coordenação política e intensificar visitas aos municípios. Sem isso, mesmo que Henrique não cresça o suficiente, pelo tempo curto da campanha, ainda pode vencer o pleito pela incapacidade de seu principal oponente.

LIBERDADE

Os candidatos a deputado não estão ‘brigando’ pelo voto de governador; essa situação é mais visível na campanha de Henrique. Porém, pode piorar. No segundo turno, quando não haverá voto em disputa para proporcional, os eleitos vão ter liberdade para não acompanhar o majoritário. Já estarão com a vida resolvida, o resto…

REAÇÃO

Diante da queda nas pesquisas e da possibilidade de derrota, Wilma de Faria vai intensificar as caminhadas pelos bairros de Natal e pelo interior, coisa que sabe fazer como ninguém. É bem melhor no corpo a corpo do que Fátima, que está com salto alto, como se já tivesse sido eleita.

FOTOGRAFIA

Pesquisa é uma fotografia do momento. Ninguém pode chorar derrota antes do tempo nem cantar vitória antecipadamente. Faltam 40 dias para a eleição e tudo pode acontecer até lá. Os números não são irreversíveis e podem sofrer influência dos fatos que surgirão.

Compartilhar: