Pesquisadores da USP tem êxito em testes iniciais de vacina anti-HIV

Análises primárias durarão pelo menos 24 meses antes dos testes clínicos em humanos

O programa de testes teve início no segundo semestre de 2013. Foto: Getty Images
O programa de testes teve início no segundo semestre de 2013. Foto: Getty Images

Pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) obtiveram resultados “excelentes” nos primeiros testes de uma vacina contra o HIV, desenvolvida na Faculdade de Medicina. O exames foram feitos em macacos Rhesus do Instituto Butantã, e os sinais foram melhores que os anteriores, segundo informações do jornal Folha de S.Paulo.

O programa de testes teve início no segundo semestre de 2013, com o imunizante denominado HIVBr18.

A pesquisa teve começo em 2001, quando o pesquisador Edecio Cunha Neto analisou o sangue de pessoas cujo sistema imunológico mantinha o HIV sob controle por mais tempo, retardando o adoecimento. Nestas pessoas, a quantidade de linfócitos T do tipo CD4, que é o principal alvo do vírus, estava acima do normal.

Após sintetizar substâncias para serem reconhecidas como o CD4, em 2010 foram realizados testes em camundongos, onde a maioria dos organismos reconheceram estas substâncias.

A pesquisa, porém, enfrenta o problema de o vírus do HIV ter uma composição diferente em diversos casos, variando em grande escala em diversas regiões do mundo.

No final de 2013, os pesquisadores estimavam que a vacina não eliminaria o vírus do organismo por completo. Entretanto, ele reduziria a carga viral ao ponto de a pessoa infectada não desenvolver a AIDS (imunodeficiência), e nem transmitir o vírus.

 

Fonte: R7

Compartilhar: