Petrobras passa Ambev e volta a ser a empresa mais valiosa do Brasil

Petroleira brasileira supera a Ambev com alta de suas ações de 31% neste ano, impulsionadas mais pelas pesquisas eleitorais

Graça Foster, presidente da Petrobras. Foto: Divulgação
Graça Foster, presidente da Petrobras. Foto: Divulgação

A Petrobras superou a Ambev e voltou a ser a empresa mais valiosa do Brasil. Com alta de 0,7% no pregão desta terça-feira 22, a petroleira brasileira retoma o posto que perdeu para a maior cervejaria do País em dois momentos: em 2010 e em 2012.

A diferença entre ambas, no entanto, é mínima, de apenas R$ 1,4 bilhão. Este é um indicativo de que reviravoltas podem acontecem em curto espaço de tempo.

A Petrobras vale R$ 262,9 bilhões. A Ambev, R$ 261,5 bilhões. Neste ano, as ações da companhia comandada por Graça Foster valorizaram-se 31%. A Ambev, por sua vez, viu seu papel cair em 1,6%. O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, acumula alta de 12,6% em 2014.

O que explica essa inversão de posições? Em termos de fundamentos econômicos, nada mudou nas duas companhias. A alta dos papeis da petroleira brasileira está ancorada no rali eleitoral. Suas ações sobem na esteira de pesquisas favoráveis ao candidato a presidente do PSDB, Aécio Neves. Operadores do mercado acreditam que elas podem subir ainda mais caso a oposição vença a eleição.

A Ambev, controlada pela AB InBev, maior cervejaria do mundo, sofre com a desaceleração da economia brasileira, aumento de impostos sobre seu produto e pelo medo que possa a fazer um mau negócio em breve, segundo o blog Veja Mercados.

Especula-se no mercado que a AB InBev esteja se preparando para fazer uma proposta de aquisição da SABMiller, uma de suas principais concorrentes. A Ambev, segundo essa tese, seria forçada a comprar as operações da América Latina da SABMiller e pagar muito caro por isso. É esperar para ver.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade