Piloto de avião desaparecido falou com comando após perda de sinal

De acordo com o New York Times, um alto oficial malaio afirmou neste domingo que um piloto enviou a mensagem "Tudo bem, boa noite" pouco depois que um sistema de localização parou de transmitir dados sobre a posição da aeronave

Área de busca vista em iPad de oficial militar a bordo de aeronave durante uma missão para encontrar o avião desaparecido da Malaysia Airlines. Foto:Divulgação
Área de busca vista em iPad de oficial militar a bordo de aeronave durante uma missão para encontrar o avião desaparecido da Malaysia Airlines. Foto:Divulgação

Um dos pilotos do voo MH370, desparecido após decolar de Kuala Lampur em direção a Pequim no dia 8 de março, teria conversado com a equipe de comando de tráfego aéreo após a perda do sinal de rastreamento da aeronave. A informação chega após mais de uma semana de mistério crescente sobre o paradeiro do avião e as 241 pessoas que estavam a bordo.

De acordo com o New York Times, um alto oficial malaio afirmou neste domingo que um piloto enviou a mensagem “Tudo bem, boa noite” pouco depois que um sistema de localização parou de transmitir dados sobre a posição da aeronave. A mensagem ganha importância ao comunicar que, do ponto de vista dos pilotos, não havia problemas no voo – mesmo com um importante equipamento fora de funcionamento.

No sábado, o premiê da Malásia já afirmara que a rota do avião haveria sido desviada a de propósito; segundo Najib Razak, os investigadores do caso acreditam que alguém a bordo do avião desligou os sistemas de rastreamento e comunicação da aeronave, virou o Boeing 777 e voou por cerca de sete horas depois que o aparelho perdeu contato com o controle aéreo. Também ontem a CNN noticiou que a suspeita da inteligência americana recai sobre os pilotos.

O MH370 desapareceu após decolar de Kuala Lampur em direção a Pequim no dia 8 de março. O último contato – que teria ocorrido às 8h11 locais - foi feito cerca de sete horas depois que o voo deixou as telas do controle de tráfego aéreo à 1h22 do último sábado, menos de uma hora depois de sua decolagem. O Boeing 777 voava no Golfo da Tailândia, ao leste da Malásia.

Fonte:Terra

Compartilhar: