“Pior atacante do mundo” seria solução para ataque de times brasileiros

Jonas está sem contrato e livre para negociar com equipes. Atleta pode continuar na Europa

Jonas está livre para negociar com qualquer equipe. Foto: Divulgação
Jonas está livre para negociar com qualquer equipe. Foto: Divulgação

Jonas é mais um atacante livre no mercado. O Valencia acertou a rescisão de contrato com o atleta nesta segunda-feira (1). Desta maneira, o jogador está livre para negociar com qualquer clube, sejam eles do Brasil ou de outros países que estejam interessados no atleta.

O problema é que o jogador teve o contrato rescindido após o fechamento da janela de transferências e, teoricamente, não poderia defender clubes brasileiros. Clubes europeus e do Oriente Médio também estariam interessados no atleta. Fato é que o atacante seria de fundamental importância em qualquer clube do Brasil, principalmente os que estão carentes de bons jogadores nesta posição, caso do Corinthians, por exemplo.

Jonas surgiu no Guarani, em 2005, com boas apresentações pelo clube do interior. Por conta disso, foi prontamente contratado pelo Santos no ano seguinte. No Campeonato Paulista do ano seguinte, o atacante fazia bons jogos, com quatro gols em sete partidas disputadas. Mas uma séria lesão o afastaria dos gramados por cerca de seis meses. Em 2007, conquistou o bicampeonato paulista com o Santos, mas não apresentava o bom futebol de antes, perdendo espaço no clube.

Assim, acertou sua transferência para o Grêmio, onde viraria ídolo e viveria a melhor fase de sua carreira. O primeiro ano não seria dos melhores, pois o atleta faria apenas três gols no Campeonato Brasileiro. O principal deles na última rodada, contra o Corinthians, quando o clube foi rebaixado.

No seguinte, após não ser bem aproveitado por Celso Roth no Grêmio, Jonas acertaria com a Portuguesa para a disputa do Brasileirão. Seria na Lusa que ele reencontraria o bom futebol, viraria protagonista e retornaria ao Tricolor dos Pampas com status de titular. Pela Lusa, ele marcaria 10 gols no Brasileirão.

De volta ao Grêmio, marcaria cerca de 24 gols em 49 jogos. No ano seguinte, conquistaria o Campeonato Gaúcho com o Grêmio, levaria o clube às semifinais da Copa do Brasil e em seguida se transferiria para o Valencia, da Espanha.

As boas partidas o fizeram ser convocado pelo treinador Mano Menezes, na época, em 2011. Em cinco partidas disputadas, Jonas marcaria dois gols.

Com 30 anos, Jonas é um jogador que seria titular em qualquer equipe brasileira e de segunda força na Europa. De acordo com o jornal português A Bola, o Benfica estaria interessado no atleta. Seria uma boa opção para o atacante, caso não consiga voltar ao Brasil.

Fonte: R7

 

Compartilhar:
    Publicidade