Polícia Civil prende outro envolvido no assassinato de Camila Canuto

Vítima foi encontrada morta com dois tiros no último dia 21 de novembro do ano passado na cidade de Cachoeirinha (PE)

Danilo Eduardo Sales de Medeiros Freire, de 21 anos

A equipe de policiais civis do 14º Distrito Policial de Natal prendeu neste sábado (19/04) um homem identificado como Danilo Eduardo Sales de Medeiros Freire, de 21 anos. Ele é um dos acusados de matar Camila Silva Canuto, de 20 anos, encontrada morta com dois tiros no último dia 21 de novembro do ano passado na cidade de Cachoeirinha (PE). A jovem havia desaparecido na manhã do dia 20 de novembro da cidade de Arapiraca-AL. O veículo de Camila, um Fox de cor branca, havia sido encontrado em Natal, onde dois outros suspeitos também foram presos.

A prisão aconteceu no bairro Planalto, Zona Oeste de Natal, por força de um mandado de prisão temporária expedido pela 5ª Vara Criminal da Comarca de Arapiraca-AL. Em depoimento à Polícia Civil, Danilo negou o crime alegando que quem efetuou os disparos foi o marido da vítima, Shedrick Rauer Ferreira Madruga, e o comparsa José Adeilson de Farias, de 28 anos, mais conhecido como “Guarda”.

Shedrick Rauer se suicidou dois dias após o assassinato de Camila. José Adeilson, o “Guarda”, já havia sido preso pelos policiais da 14ª DP em 11 de dezembro do ano passado, no município de São Paulo do Potengi-RN. Um terceiro suspeito de envolvimento, Gustavo Pereira de Oliveira, 20, foi preso no dia 16 de dezembro em Natal com o carro da vítima e autuado por receptação.

Em depoimento à Polícia Civil, Danilo disse que foi convidado por Shedrick para viajar com ele e Guarda, de Natal-RN até a cidade de Arapiraca-AL, onde Shedrick iria se encontrar com a companheira para assinar os papeis do divórcio. Eles haviam ido num Corsa Classic alugado em Natal. “Quando chegamos lá, a mulher se aproximou num carro tipo Fox e Shedrick mandou ela parar o veículo, foi quando ele e o Guarda entraram com ela no carro e efetuaram os tiros, o primeiro disparo foi do Shedrick e o segundo do Guarda”, relatou o acusado negando qualquer envolvimento na morte. Ele disse que em seguida foi obrigado por Shedrick a dirigir o Fox com a vítima no banco traseiro do carro até uma estrada localizada em Cachoeirinha-PE, onde abandonaram o corpo. Ele também confessou ter voltado para Natal no carro da vítima, enquanto Shedrick e Guarda voltaram no carro alugado. Em Natal, Danilo abandonou o veículo.

Outra versão

Na ocasião da prisão, Guarda contou uma versão diferente à polícia. Ele negou as acusações e disse que apenas havia sido contratado por Shedrick para dirigir o carro que o levou ao encontro da vítima, na cidade Arapiraca-AL, pois este estaria com a habilitação vencida. Para isso teria recebido a quantia de R$ 150. No encontro entre o casal, Guarda disse ter voltado no carro sozinho, enquanto Shedrick e Danilo teriam voltado no carro de Camila. Num determinado ponto eles pararam os veículos num posto de combustível, momento em que Guarda disse ter visto Camila agozinando no outro veículo, mas não viu onde eles esconderam depois o corpo dela. Em seguida ele seguiu até a Paraíba onde se encontrou com Shedrick e eles voltaram juntos no Corsa para Natal e Danilo teria ficado com o Fox da vítima.

Compartilhar:
    Publicidade