Polícia encontra cocaína na casa do cantor americano Justin Bieber

Rapper amigo do cantor assumiu a posse do entorpecente

Bieber, porém, é acusado de atirar ovos contra a fachada da casa de seu vizinho. Foto: Divulgação
Bieber, porém, é acusado de atirar ovos contra a fachada da casa de seu vizinho. Foto: Divulgação

Em uma busca policial realizada na casa de Justin Bieber em Los Angeles nesta terça-feira, um amigo do cantor foi preso por posse de cocaína. Segundo o site de celebridades TMZ, a polícia informou que a droga estava à vista dentro da casa e levou o rapper Lil Za sob custódia.

Lil Za é um dos amigos mais próximos de Bieber há anos e chegou a morar com o cantor. Segundo oficiais, Bieber não está ligado à posse de drogas.

Bieber, porém, é acusado de atirar ovos contra a fachada da casa de seu vizinho no bairro de Calabasas, na Califórnia. A busca policial foi feita para procurar evidências de que o cantor foi o responsável pelo ataque. De acordo com o TMZ, nada menos que 11 carros de polícia participaram da operação, que tinha como principal objetivo encontrar algum vídeo que comprovasse o crime, como registros de câmeras de segurança de casas do local.

Os danos causados pelo ato de vandalismo foram avaliados em cerca de 20.000 dólares e o cantor pode ser julgado por crime e ser preso.

Em texto sobre a madrugada de spray do cantor no Rio, o site TMZ destaca que a lei brasileira proíbe o grafite ou a pichação em muros, prática que pode render até 1 ano de prisão. “Fontes próximas a Bieber dizem que o cantor alegou ignorância, insistindo que foi avisado por moradores locais de que não teria problema em grafitar o muro em questão – e deduziu que estava tudo bem”, diz a nota do TMZ, que, também com base em fontes próximas ao canadense, publicou nota negando que a garota responsável pelo vídeo em que Bieber aparece dormindo seja uma prostituta, como disseram alguns sites. A equipe de Bieber estaria se esforçando para desmentir essa informação.

Entertainment Online:

O site também destacou as pichações de Bieber no Rio, afirmando que o ato é tratado como vandalismo no Brasil, mas que o cantor havia recebido permissão para grafitar em um local específico. “A equipe de Bieber contou à polícia que ele teve permissão da Prefeitura do Rio de Janeiro para grafitar em um ‘muro diferente’, mas os representantes do cantor sentiram que o local era muito perigoso, então optaram por outro, deduzindo que se tratava de uma construção abandonada”, publicou o site, que também retratou a noite do canadense na boate erótica Centaurus, de onde ele saiu enrolado em um lençol. O local foi descrito como um “clube de cavalheiros à moda antiga”.

Huffington Post:

O site publicou uma nota a respeito da noite do spray de Bieber, também com ênfase para a lei local, que prevê punição de “mais de 1 ano de prisão e multa” a quem pichar ou grafitar, e alegando que o cantor não foi encontrado quando procurado pela polícia na mansão que havia alugado no bairro do Joá.

 

 

Fonte: Veja

Compartilhar:
    Publicidade